Amalia Infante/Volvo Ocean Race
Amalia Infante/Volvo Ocean Race

Barco de Martine Grael assume a liderança da 7ª etapa da regata de volta ao mundo

Prova começou em Auckland, na Nova Zelândia e vai terminar em Itajaí, no litoral de Santa Catarina

Estadão Conteúdo

21 de março de 2018 | 16h38

O barco holandês AkzoNobel assumiu provisoriamente nesta quarta-feira provisoriamente a liderança da sétima etapa da Volvo Ocean Race, regata de volta ao mundo. A equipe, que conta com a participação da brasileira campeã olímpica Martine Grael, conseguiu ultrapassar o Vestas 11th Hour Racing, que conta com tripulação dinamarquesa e norte-americana, na descida para os mares do sul.

+ Carlos Robles escolhe o Brasil e sonha com os Jogos de Tóquio

Já foram percorridas quase 2 mil milhas náuticas de um total de 7,6 mil. Os barcos saíram de Auckland, na Nova Zelândia, e a previsão de chegada em Itajaí, no litoral de Santa Catarina, que marca o final da etapa, é dia 6. Mais uma vez, os ventos de 20 a 30 nós garantiram condições de navegação rápidas.

"Ainda está tudo muito próximo. Temos o Dongfeng (da China) e o Mapfre (da Espanha) aproximando muito rapidamente", explicou o navegador do Akzonobel, Jules Salter. "Estamos todos andando a 23 nós, por isso estamos apenas a 10 ou 15 minutos de distância uns do outros. O estado do mar e o vento estão mudando constantemente", emendou.

O próximo desafio a ser enfrentado pelas equipes serão ventos de 40 nós. "Definitivamente há mais vento lá na frente", acrescentou Jules Salter. "Nós também teremos que começar a fazer algumas manobras de bordo e vai ser bastante complicado com aqueles ventos e enormes ondas. O mais difícil ainda está por vir", finalizou Salter.

Tudo o que sabemos sobre:
Martine GraelVela

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.