Barco suíço vence a America?s Cup

Na madrugada de domingo, os suíços realizaram um feito histórico: o barco Alinghi do Iate Clube de Genebra venceu a América?s Cup, levando para a Europa o mais antigo troféu do mundo, pela primeira vez em mais de 150 anos. Sem poder contar com um litoral, o país provou que profissionalismo e tecnologia, além de muito dinheiro, podem superar quaisquer obstáculos, mesmo geográficos. O projeto Alinghi envolveu mais de US$ 100 milhões, navegadores de 15 países e o apoio dos principais laboratórios de pesquisa da Suíça, que desevolveram instrumentos e uma estrutura de tecnologia de ponta. Com a vitória, estes centros estão ganhando a reputação de serem a Nasa (agência espacial norte-americana) dos mares. A conquista ainda mexeu com os habitantes de Genebra. Para um brasileiro assistindo a uma corrida de barcos nos telões colocados no iate clube da cidade, o clima era de Copa do Mundo. O presidente da Suíça, Pascal Couchepin, fez questão de fazer uma declaração pública sobre o fato histórico. ?O Alinghi ganhou em um esporte que não é tradicional na Suíça, um país de alpinistas", afirmou o chefe-de-governo. A equipe vencedora já declarou que irá levar o troféu a uma das montanhas mais altas da Europa, o Zermatt. Vivendo entre vales e montanhas e mesmo a mais de mil quilômetros do mar, os suíços estão se considerando, desde domingo, os melhores marinheiros do mundo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.