Barco uruguaio vence regata Eldorado

Os barcos estrangeiros dominaram a regata Eldorado Alcatrazes por Boreste, que hoje abriu a 30ª edição da Semana Internacional de Vela de Ilhabela. O Flash Gordon 3 (49 pés), da Argentina, foi o fita azul (primeiro a cruzar a linha de chegada), com o tempo de 15h45min15seg, e o uruguaio Adrenalina (25 pés), que completou a prova em 17h35min51, venceu a regata no tempo corrigido. O segundo lugar no corrigido ficou para o barco brasileiro Argos, de Jaime Cupertino (25 pés), seguido do barco gaúcho Never Lands 2 (32 pés) Metade das 170 embarcações desistiu da regata Eldorado Alcatrazes, que no seu início teve ventos fracos, inferiores a 10 nós, e depois se tornou uma grande aventura para os velejadores. A falta de vento deixou os barcos parados por várias horas. Como se não bastasse, a corrente marítima contrária de até 2,5 nós e o mar bastante mexido obrigaram alguns tripulantes a baixar âncora diversas vezes, para que as embarcações não se deslocassem para trás. Somente depois de anoitecer, na sexta-feira, o primeiro pelotão deixou o Canal de São Sebastião. Com 20 anos de experiência, Paulo Rodrigues, comandante do BL3 Titicaca, da escola de iatismo BL3, de Ilhabela, disse que nunca tinha competido na Semana de Vela com esta situação. "Ficamos abrindo a vela balão e abaixando âncora sucessivas vezes, tentando aproveitar ao máximo as poucas rajadas de vento que apareciam e não andar para trás", destacou. Geraldo de La Torre, tripulante do barco argentino Nubium, afirmou que a regata de sábado foi muito desgastante, mas que jamais pensou em desistir. "O lado psicológico contou muito. Nosso pessoal manteve-se calmo, procurou fazer o contrapeso e aproveitar o pouco vento que soprava para avançar". Sobre a monotonia de ficar parado horas sem poder ir adiante, Geraldo disse: "Ficamos como estátuas, parados e mudos."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.