Divulgação
Divulgação

Barcos foi negociado com o Grêmio para não sair de graça do Palmeiras

Atleta ia entrar na Justiça contra o clube por falta de pagamento de salários

DANIEL BATISTA, O Estado de S.Paulo

13 de fevereiro de 2013 | 02h02

SÃO PAULO - A transferência do atacante Barcos para o Grêmio pegou muitos torcedores de surpresa e eles, irritados, fizeram duras críticas ao presidente do Palmeiras Paulo Nobre e ao diretor executivo José Carlos Brunoro. Afinal de contas, o clube negociou o principal jogador sem saber ao certo o que receberia em troca. Mas o motivo da polêmica negociação veio à tona.

O Estado apurou que o Palmeiras iria perder Barcos de graça ainda este mês. O salário do jogador não era pago desde outubro e a dívida atingiu R$ 1,5 milhão. Por isso, o argentino poderia entrar na Justiça e deixar o clube de graça, já que estava sem receber havia mais de três meses.

A atual diretoria tentou, desde que assumiu, acertar a situação, mas não conseguiu convencer o atacante a ficar no clube. Acuado, Nobre teve de ceder e aceitar a saída de Barcos para o Grêmio - que desde o ano passado tentava levá-lo, mas o ex-presidente, Arnaldo Tirone, impedia.

Assim, não restou alternativa para Paulo Nobre a não ser liberar o atacante, mesmo sem ter certeza de qual seria a contrapartida gremista. Mas com qualquer jogador ou valor que fosse recebido no negócio, o clube já sairia ganhando, pois Barcos tinha tudo para ir para o Sul sem que o Palmeiras recebesse alguma coisa. Nobre deve dar uma entrevista hoje, em Itu, onde o time treina, para falar sobre o assunto.

O problema, porém, é que para conseguir fazer negócio com aquele que até então era o seu principal jogador, o Palmeiras teve de, praticamente, abrir mão da Libertadores.

No clube, é consenso que o elenco não é forte o suficiente para brigar pelo título continental mesmo se ficasse com Barcos. Assim, a intenção é concentrar as forças na disputa do Paulista e da Copa do Brasil. O objetivo da diretoria é conquistar o bicampeonato da Copa do Brasil e subir para a Série A. Dessa maneira o clube conseguirá, em seu centenário, estar na elite nacional e jogar a Libertadores.

Moreno deve vir. O atacante Marcelo Moreno tem boas chances de vir para o Palmeiras, mas ainda não é certo que seja agora. A ideia inicial da diretoria era contratá-lo para ser o substituto de Barcos, mas o boliviano ainda tem esperanças de ser aproveitado no Grêmio. Além disso, outros clubes estão interessados nele. Mas o clube gaúcho prioriza as conversas com o Palmeiras.

O Alviverde não descarta a possibilidade de esperar pelo jogador até o meio do ano, já que contará com Kleber, vindo do Porto, para o setor, além do garoto Caio. Na negociação envolvendo Barcos, o Palmeiras acertou com o zagueiro Vilson - já apresentado - e com o volante Léo Gago, o meia Rondinelly e o atacante Leandro. Todos por empréstimo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasBarcosGrêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.