Barcos poderia sair de graça, diz Nobre

O presidente Paulo Nobre apareceu ontem durante o treinamento do Palmeiras, em Itu, e antes de apresentar o volante Léo Gago e o atacante Leandro fez um pronunciamento e confirmou a informação dada pelo 'Estado' de que Barcos poderia deixar o clube de graça,

O Estado de S.Paulo

16 de fevereiro de 2013 | 02h05

"Foi dado um aumento a ele em dezembro, com data retroativa a outubro, e o acordo não foi honrado. O departamento jurídico me procurou dizendo que a situação contratual do atleta era precária e poderíamos perdê-lo de graça. E eu, como presidente, tenho de tomar atitudes. Surgiu a proposta do Grêmio e achei que era o melhor a fazer", explicou o presidente. / D.B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.