Baresi reencontra clube que o lançou

Revelado pelo São Paulo como jogador, Sérgio Baresi teve a primeira grande experiência como treinador ao assumir o time do Morumbi como interino, em 2010. Em três meses, quase foi efetivado, mas acabou dando lugar a Carpegiani. Agora no Paulista, o ex-técnico do sub-20 tricolor diz que a experiência lhe abriu portas e até hoje rende elogios de torcedores são-paulinos.

O Estado de S.Paulo

16 de fevereiro de 2012 | 03h05

Após ótimo início de Estadual, Baresi vem de derrotas para Guarani e São Caetano. No reencontro com o Tricolor, promete ser ofensivo. "Fizemos uma gordura e tropeçamos nos últimos jogos, mas falei para meus jogadores que não dá para lamentar. Contra o São Paulo temos de sair para o jogo, não dá para só se defender."

O técnico admite que foi obrigado a se adaptar a uma estrutura menor no interior, e, por isso, optou por arriscar um time ofensivo. "Treinamos uma linha mais ofensiva, pois sabíamos que os outros times estariam mais preparados para defender do que para atacar. Claro que, com o passar das rodadas, as equipes vão se acostumando", disse. "Eu almejo esta ofensividade no campeonato todo, mas é difícil porque tenho um time que está amadurecendo. Enquanto os rivais têm média de idade de 27 e 28 anos, a nossa é de 23."

Licenciado do São Paulo, ele diz que só guarda boas lembranças do clube. "A passagem pelo São Paulo foi maravilhosa em todos os sentidos, por me abrir as portas do mercado. Hoje, meu nome é lembrado para iniciar trabalhos com jovens promessas", garante. "Lançamos seis atletas da base, dois (Lucas e Casemiro) ainda estão como titulares. Há anos o São Paulo não botava os garotos para jogar e ter esta coragem foi fundamental. Por onde passo sou reconhecido pelos torcedores, muitos agradecem por ter lançado o Lucas, por exemplo." / B.D.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.