Barloworld deixa o ciclismo ao final da Volta da França

Equipe toma decisão após o doping confirmado de um de seus ciclistas, o espanhol Moisés Dueñas

EFE

19 de julho de 2008 | 17h44

A firma de aluguel de equipamentos Barloworld divulgou neste sábado uma nota anunciando o fim de sua equipe de ciclismo após a Volta da França.Um dos motivos foi a "decepcionante atuação" do espanhol Moisés Dueñas, que deu positivo por eritropoetina (EPO) na quarta etapa, entre outras coisas."Estamos constantemente tentando transferir os valores de nosso negócio através da equipe. A Team Barloworld tem uma política de tolerância zero em relação aos casos de doping", explicou Chris Fisher, chefe de marketing da Barloworld.Segundo Fisher, o caso de Dueñas teve impacto negativo na empresa, que tem como uma de suas diretrizes garantir a segurança de seus clientes. "Dizer que esta decisão nos decepciona seria um eufemismo. O ciclismo foi afetado pelo doping por algum tempo, o que prejudicou negativamente a reputação do esporte", ressaltou."Sempre tornamos pública nossa posição sobre o uso de drogas e atuamos em conseqüência", lembrou. A Barloworld, que durante o último Giro da Itália expressara a intenção de continuar patrocinando a equipe, acabou reconsiderando a decisão.Ontem, o diretor-geral da Valiant Group France, proprietária da Saunier Duval, disse ser "muito provável" que a firma fabricante de aparelhos de ar-condicionado e calefação deixe de patrocinar a equipe em razão do positivo do italiano Riccardo Riccò, também expulso deste Volta da França.

Tudo o que sabemos sobre:
Volta da França

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.