Barras dará problemas, dizem os corintianos

Parece brincadeira ou um discurso pra lá de ensaiado! Os jogadores do Corinthians definem como "muito difícil" o duelo diante do desconhecido Barras-PI,na estréia da Copa do Brasil, amanhã, em Goiânia. Fundado no fim de 2004, o modesto clube, com folha salarial de R$ 55 mil mensais, não tem no currículo nem o título estadual. O máximo que conseguiu foram dois vices regionais e a 7ª posição na Série C de 2007.Mesmo assim, no Parque São Jorge todos falam como se fossem enfrentar um Flamengo ou Cruzeiro. "O futebol de hoje é muito igual, as equipes maiores são mais estruturadas, mas no jogo as coisas são iguais", afirma o lateral-direito Alessandro, constrangido por não saber nem as cores da equipe piauiense. O discurso comedido tem participação do técnico Mano Menezes. O treinador levou, em 2004, o XV de Campo Bom à semifinal, eliminando o Vasco. Por isso, menosprezo está proibido. "Torcedor quer ver gols, espetáculo. Mas temos de pensar que lá (no Barras) há excelentes atletas", diz Mano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.