Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Beira-Rio volta a ficar ameaçado de exclusão de 2014

Internacional, dono do estádio, e Andrade Gutierrez, responsável pela obra, não conseguem as garantias financeiras

Elder Ogliari, O Estado de S.Paulo

28 de fevereiro de 2012 | 03h07

PORTO ALEGRE - O Beira-Rio voltou a ficar ameaçado ontem de não participar da Copa de 2014. "Se será no Beira-Rio ou não, já tenho minhas dúvidas'', admitiu o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), em entrevista à Rádio Gaúcha que renovou a polêmica sobre a capacidade do Internacional e da Construtora Andrade Gutierrez de cumprirem os prazos exigidos pela Fifa.

A discussão recomeçou sábado, quando a construtora publicou nota nos jornais gaúchos informando que conseguiu definir todos os investidores necessários à viabilização do projeto. A reforma deve custar R$ 330 milhões. Mas, para obter o empréstimo do BNDES, empresa e seus parceiros devem apresentar garantias financeiras.

A Andrade Gutierrez diz que apresentou "um plano sólido de garantias'' ao Banrisul, agente repassador de recursos do BNDES. O banco reagiu por nota distribuída ontem, na qual sustenta que "a proposta apresentada pela construtora não está suficientemente estruturada, em relação às garantias, para realizar a operação de financiamento''.

Lei da Copa. A comissão especial da Câmara tentará novamente hoje votar a Lei Geral da Copa. A nova versão do relatório do relator Vicente Cândido (PT-SP) diz que pelo menos 50 mil ingressos da Copa das Confederações, em 2013, serão vendidos dentro da chamada "cota social".

A permissão da venda de bebidas alcoólicas deve provocar debates. O deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP) já avisou que vai tentar sensibilizar os colegas a derrubar este trecho. / COLABOROU EDUARDO BRESCIANI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.