Beisebol: Brasil vai às quartas no Panamá

A Colômbia garantiu a presença do Brasil nas quartas de final do Pré-Olímpico de Beisebol, no Panamá, depois de vencer hoje a Nicarágua por 6 a 3. Dessa forma, os colombianos ficaram em 3º e o Brasil em 4º. Nicarágua foi eliminada. Estados Unidos e Panamá decidem o primeiro lugar do grupo B, ainda nesta quarta à noite. Amanhã, às 15h (de Brasília), só com jogadores reservas, o Brasil fará o jogo suspenso contra os EUA, apenas para cumprir tabela. Nas quartas de final, o Brasil enfrentará o primeiro colocado do grupo A - Cuba ou Canadá, que se enfrentam nesta noite. Hoje, depois de saber que já estava classificado para as quartas de final, o técnico Mitsuyoshi Sato anunciou que só escalará jogadores reservas contra os EUA. "O time está cansado depois de 30 dias de viagem e jogos pelo Mundial e Pré-Olímpico. Além disso, precisamos preparar a equipe para as quartas de final", justificou. O jogo do Brasil será no sábado, às 23h (de Brasília). Ao contrário do Campeonato Mundial, não haverá disputa do 5º ao 8º lugares. Dessa forma, os perdedores dos jogos das quartas de final estarão, automaticamente, eliminados. Para o jogo de amanhã com os EUA, o técnico Sato deverá escolher entre os juvenis Gustavo Watanabe e Rafael Miranda, ambos do Nippon Blue-Jays, como os arremessadores. Hoje, Jorge Otsuka, presidente da Confederação Brasileira de Beisebol e Softbol, disse que "a classificação do Brasil para as quartas de final do Pré-Olímpico reconfirma a boa campanha do Mundial". Embora reconheça que Cuba, provável adversário, possui uma equipe quase imbatível, Otsuka lembrou que a seleção estará desfalcada do pitcher Kendry Morales que fez o home run que garantiu a virada contra os brasileiros no fim do jogo em Havana. Os dirigentes cubanos, suspeitando que Morales, quarto batedor da equipe, estaria planejando fugir para os Estados Unidos, decidiram mandá-lo de volta à Cuba. Para o jogo das quartas de final, o técnico Sato poderá escalar o pitcher Claudio Yamada, responsável pela vitória sobre a Nicarágua por 3 a 0, na terça-feira. Yamada anulou o poder ofensivo do time nicaraguense, cedendo um único hit durante toda a partida. O Brasil fez 10 hits.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.