Richard W. Rodriguez| AP
Richard W. Rodriguez| AP

Beisebol dos EUA é marcado por briga generalizada

Texas Rangers e Toronto Blue Jays mantém rivalidade de 2015

O Estado de S.Paulo

16 de maio de 2016 | 10h38

Visto como um esporte calmo e até monótono para espectadores desavisados, o beisebol norte-americano foi palco de uma briga generalizada neste domingo. O incidente aconteceu na partida entre Texas Rangers e Toronto Blue Jays, válida pela temporada regular da Major League Baseball (MLB), principal competição da modalidade no mundo. 

Na oitava e penúltima entrada do jogo, Jose Bautista, dos Blue Jays, avançou de maneira agressiva sobre Rougned Odor na segunda base. O defensor dos Rangers não gostou nada da atitude e, após rápida encarada, desferiu um soco em cheio no queixo do adversário. Logo após o golpe, Adrian Beltre, companheiro de Odor, puxou Bautista para longe da confusão.

Neste momento, as comissões técnicas e jogadores que assistiam ao jogo dos bancos de reservas já estavam no campo, uns para separar, outros para revidar. Enquanto os juízes também tentavam colocar um fim na confusão, a torcida da casa gritava "Let's go, Rangers!"

A rivalidade entre Blue Jays e Rangers se acirrou durante os playoffs da temporada passada. Após perder os dois primeiro jogos da série melhor de cinco, a franquia canadense virou para 3 jogos a 2 e se classificou para a final da Liga Americana. No quinto e decisivo jogo, Jose Bautista rebateu um home run (quando a bola sai do campo de jogo) e jogou seu taco para longe. Para os atletas mais conservadores, esse ato é considerado como desrespeitoso. 

Minutos antes da briga deste domingo, Baustista já havia sido atingido por uma bolada enquanto tentava rebater. Assim como largar o taco, isso também é visto como provocação ou revide. 

De Toronto, os árbitros expulsaram os jogadores Jose Bautista, Josh Donaldson e Jesse Chavez, além de um assistente técnico. Entre o Texas, Rougned Odor e outro auxiliar foram para o chuveiro mais cedo. Quanto ao placar, os Rangers venceram por 7 a 6. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.