Belfort dará revanche a Wanderlei em 2012

Esperado duelo entre brasileiros foi anunciado ontem, no Rio. Ingressos para o UFC 142 começam a ser vendidos hoje

SÍLVIO BARSETTI , RIO, O Estado de S.Paulo

14 de dezembro de 2011 | 03h07

Os fãs do UFC vão ter dois momentos especiais em 2012. Em 14 de janeiro, o segundo evento no Rio, o UFC 142, vai confrontar José Aldo, detentor do cinturão da categoria penas, e o americano Chad Mendes. Já provavelmente em junho, quando do término do Ultimate Fighter Brasil - edição brasileira do reality show do UFC -, Vitor Belfort e Wanderlei Silva vão se enfrentar novamente, 14 anos depois de uma luta que durou apenas 44 segundos, na qual Belfort anulou o adversário com uma sequência acelerada de golpes, no Ginásio da Portuguesa.

Os ingressos para o UFC 142, que vai ser disputado na HSBC Arena, começam a ser vendidos hoje, às 23h30, pelo site ingresso.com e devem se esgotar em minutos. Os preços variam de R$ 137,50 a R$ 1.600,00. Em torno de 14 mil bilhetes estarão à disposição do público.

Durante coletiva ontem, no Rio, o presidente do UFC, Dana White, disse que sua equipe trabalha com a perspectiva de levar eventos futuros para estádios de futebol. São Paulo seria o primeiro centro a receber uma edição do UFC e o estádio mais cotado é o Morumbi, possível palco da anunciada "revanche" de Wanderlei Silva contra Belfort, como adiantou o Estado. "O mundo do UFC espera um novo duelo entre nós dois há mais de uma década. Estou me preparando para a revanche", disse Wanderlei.

Belfort tentou manter o foco em sua luta de 14 de janeiro contra o americano Anthony Johnson - outro embate de grande apelo no UFC 142. "Não considero que vá haver uma revanche. Mas, quero pensar no primeiro passo, que é a preparação para ganhar do Johnson", declarou.

Belfort e Wanderlei vão ser os dois treinadores responsáveis pelos treinos de cada uma das duas equipes do reality show e se enfrentarão no dia da grande final da competição. "Eu me emociono ao ver a dimensão que o UFC ganha. Que possamos servir de exemplo com nossos ensinamentos éticos e morais para os torcedores de futebol", comentou Belfort.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.