Divulgação UFC
Divulgação UFC

Belfort desiste de lutar e Lyoto Machida enfrentará Weidman pelo UFC 173

Por causa de proibição do TRT, carioca pede maior tempo de preparação e não luta dia 24 de maio

O Estado de S. Paulo

28 de fevereiro de 2014 | 09h32

SÃO PAULO - Depois da Comissão Atlética de Nevada (NSAC) banir o uso do TRT (Tratamento para Reposição de Testosterona) em todos os esportes de combate no estado, o lutador brasileiro Vitor Belfort desistiu de enfrentar o norte-americano Chris Weidman, em Las Vegas, pelo UFC 173. Em seu lugar, a organização escolheu o também brasileiro Lyoto Machida como substituto na disputa do cinturão dos pesos-médios.

Belfort, que alega fazer uso do TRT por questões de saúde, disse que precisaria de mais tempo para se preparar para a luta. "A Comissão Atlética de Nevada recentemente alterou sua política e não permitirá mais o uso de testosterona, e não permitirá o programa TRT. Como outras jurisdições talvez façam o mesmo, eu irei deixar meu programa TRT e competirei no MMA sem ele. Dadas as limitações de tempo até a minha próxima luta em maio, eu decidi não aplicar por uma licença para lutar em Nevada desta vez", afirmou Belfort, em nota divulgada pela Fox Sports.

O brasileiro não foi o único prejudicado pela proibição do uso do TRT no estado de Nevada. O norte-americano Chael Sonnen, que deve enfrentar Wanderlei Silva no dia 31 de maio, é outro lutador que tinha permissão para fazer uso da substância. Em comunicado oficial divulgado na noite da última quinta-feira, o presidente do UFC, Dana White, demonstrou apoio à comissão atlética, dizendo também que os atletas "devem competir de acordo com suas habilidades naturais e de maneira justa".

SEGUNDO CINTURÃO

Mesmo que Belfort tenha visto o sonho do cinturão dos pesos-médios ser adiado, outro brasileiro vai ter a oportunidade de ser o campeão pela categoria do UFC. Vindo de duas vitórias contra Mark Muñoz e Gegard Mousasi, Lyoto Machida foi o escolhido pelos organizadores do evento para lutar contra Chris Weidman. "Estou muito feliz pela oportunidade de lutar pelo cinturão dos médios contra Chris Weidman. Vou treinar duro e estar preparado para essa luta", disse Lyoto, em entrevista à Fox Sports.

Caso derrote o norte-americano, o brasileiro, que também já foi campeão dos meio-pesados, pode ser o terceiro lutador a conquistar o cinturão do UFC em duas categorias diferentes. Randy Couture (meio-pesados e pesados) e BJ Penn (leves e meio-pesados) foram os dois primeiros atletas a conseguirem dois títulos pelo evento.

Apesar da decisão ter sido anunciada há poucas horas, Chris Weidman aparenta estar preparado para encarar o seu novo adversário. "Machida é um lutador perigoso e sabe o que é necessário para se tornar um campeão. Ele está no meu radar desde que baixou de categoria, então estou ansioso para defender meu cinturão contra ele no UFC 173", afirmou o campeão, que em Las Vegas, irá defender o seu título pela segunda vez no dia 24 de maio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.