Belga esquenta sucessão no COI

Foi declarada a guerra pelo cargo de presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), considerado o posto mais importante do esporte mundial. O cirurgião belga Jacques Rogge teve a sua candidatura lançada nesta quarta-feira por integrantes do Comitê Olímpico da Bélgica, em Bruxelas. Aos 58 anos, Rogge vai apresentar oficialmente a sua disposição de concorrer pela vaga do espanhol Juan Antonio Samaranch na segunda-feira, quando dará entrevista coletiva, na capital belga.Integrante do COI desde 1991 e presidente da Comissão de Coordenação e Organização dos Jogos de Sydney, realizados no ano passado, e de Atenas, marcados para 2004, Rogge participou de três olimpíadas como atleta em competições de iatismo. A eleição será realizada no dia 16 de julho, durante assembléia da entidade, em Moscou.A ex-remadora norte-americana Anita DeFrantz, de 48 anos, e o ex-esgrimista húngaro Pal Schmitt, de 58, já manifestaram extra-oficialmente o interesse de disputar o cargo. É esperado para o início de abril o lançamento oficial da candidatura do sul-coreano Kim Un-Yong, de 70 anos.A grande expectativa, agora, é para a decisão do todo-poderoso advogado canadense Dick Pound, diretor de Marketing do COI. Um dos dirigentes mais influentes da entidade, ele ainda não entrou na luta pela presidência.Os candidatos ao cargo têm até dia 10 para confirmar a sua intenção. A lista dos pretendentes será divulgada pelo COI no dia 17. Samaranch ocupa o posto mais importante do COI há 21 anos. O próximo presidente será o oitavo da instituição olímpica. Ele será eleito para um mandato de oito anos, podendo ser reeleito para um período de mais quatro anos, segundo as reformas feitas nos estatutos da entidade, durante a 110ª reunião anual, realizada em dezembro de 1999.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.