Bellucci dá vexame e cede virada no US Open

Brasileiro tinha vantagem de 2 sets a 0 sobre Dudi Sela, mas cedeu partida para o 93º colocado do ranking mundial

, O Estado de S.Paulo

30 de agosto de 2011 | 00h00

NOVA YORK

Thomaz Bellucci deu mais um grande vexame no Aberto dos Estados Unidos. Depois de ser derrotado de virada no ano passado por Kevin Anderson, o brasileiro levou outra virada ontem, desta vez no jogo contra o israelense Dudi Sela, pela primeira rodada.

O paulista de Tietê chegou a abrir 2 sets a 0 em sua estreia no último Grand Slam da temporada, mas irritou-se com uma marcação do árbitro de cadeira, perdeu o foco e acabou derrotado por 3 a 2, com parciais de 4/6, 2/6, 6/4, 6/3 e 6/0.

Parecia que Bellucci superaria a estreia e teria facilidade para marcar um encontro com Roger Federer na segunda rodada. Mas o brasileiro mostrou mais uma vez suas dificuldades para manter o controle mental. Ele começou uma discussão boba com o árbitro quando estava 4 a 4 no terceiro set. Perdeu o serviço, o game e a cabeça.

Bellucci ainda quebrou uma raquete e jogou uma bola para a torcida antes de sair da quadra derrotado pelo 93º do ranking mundial. Ele estava completamente abalado. Bellucci deverá perder posições na classificação, saindo da 35ª colocação que ocupa atualmente antes de disputar a repescagem do Grupo Mundial da Copa Davis pelo Brasil contra a forte equipe da Rússia, em Kazan, entre os dias 16 e 18 de setembro.

Outro fiasco. Uma grande surpresa "abalou" o US Open logo no primeiro dia de disputas. A atual campeã de Wimbledon, Petra Kvitova, foi derrotada logo na primeira rodada do último Grand Slam da temporada. A checa, 6.ª colocada do ranking mundial, perdeu para a romena Alexandra Dulgheru (48.ª do mundo) por 2 sets a 0 - 7/6 (7/3) e 6/3.

É a primeira vez da era Aberta - desde a profissionalização do tênis, em 1968 - que uma campeã de Wimbledon cai logo na estreia no Grand Slam seguinte. Kvitova vem em má fase desde a conquista do torneio na grama londrina, tendo somado apenas duas vitórias desde aquela final.

A russa Maria Sharapova, 4.ª colocada do ranking mundial e uma das principais favoritas do US Open, também teve uma estreia hesitante no torneio. Mas a musa ainda conseguiu se recuperar a tempo e passou pela britânica Heather Watson em três sets: 3/6, 7/5 e 6/3.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.