Ben Johnson: ainda sou o melhor do mundo

Quinze anos depois de impressionar o mundo com o recorde mundial nos 100 metros (9s79) e em seguida chocar a todos com o flagrante no doping por uso de anabolizantes nos Jogos de Seul 88, o ex-velocista Ben Johnson não perde a panca. Nesta quarta-feira, em artigo publicado no diário britânico ?The Times?, o canadense sustentou que seu desempenho nas pistas jamais fora superado por concorrentes e que o atletismo ?nunca estará limpo?.Atual treinador de jovens em seu país, Johnson garantiu que seus concorrentes Carl Lewis e Lindford Christie não teriam chances ainda que ele não tivesse usado substância dopante. ?Independente do que fiz, sigo sendo o melhor velocista de todos os tempos e ninguém pode correr como Ben Johnson?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.