Berlusconi já dá pitacos no Milan de Leonardo

Presidente quer Ronaldinho no ataque

Bruno Deiro, COM AGÊNCIAS, O Estadao de S.Paulo

19 de agosto de 2009 | 00h00

Não bastasse importar do Brasil craques e técnico, Silvio Berlusconi resolveu agir como dirigente tupiniquim no comando do Milan. Após o começo ruim de temporada, o dono do clube e primeiro-ministro da Itália dá palpites na escalaçãoe cobra suas estrelas publicamente. A primeira sugestão para Leonardo, em início de carreira de treinador é colocar Ronaldinho Gaúcho mais avançado. "Ele tem de estar na área, é uma ordem categórica", afirmou o Berlusconi. Para o polêmico cartola/político, o craque "sempre cria algo de bom" no ataque e sua presença no meio-campo é um "desperdício".As declarações foram feitas após o clube ter vencido a Juventus nos pênaltis, anteontem, na decisão do Troféu Luigi Berlusconi - homenagem ao papai de Silvio. Na avaliação do patrão, o time tem de "jogar de uma maneira um pouco mais inteligente do ponto de vista tático". Com a saída de Kaká, o Milan escolheu Ronaldinho Gaúcho como referência. Além da chance de enfim firmar-se como ídolo do clube, terá outro incentivo para brilhar na temporada: cada gol seu valerá US$ 10 mil (cerca de R$ 18,5 mil), a serem doados por um dos patrocinadores do Milan para a construção de quadras esportivas na cidade de Áquila, que sofreu com forte terremoto em abril.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.