Bernardo, mais um com a missão de salvador no Santos

Meia-atacante é a nova aposta de Muricy para pôr fim, contra a Ponte Preta, a jejum de gols e tentar sair da zona de descenso

SANCHES FILHO / SANTOS , ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2012 | 03h02

O Santos vai ter uma importante novidade para tentar voltar a vencer e deixar a zona de rebaixamento no Brasileiro, contra a Ponte Preta, às 18h30, na Vila Belmiro: Bernardo, ex-Vasco. Contratado por empréstimo em março e até agora sem completar dois jogos inteiros no clube, o meia jogará mais avançado e é a esperança do fim da sequência negativa de resultados.

Bernardo estreou com atuação discreta no empate por 0 a 0 contra o Bahia, em Salvador, na primeira rodada, e sofreu grave lesão no músculo adutor da coxa nos primeiros minutos do jogo diante do Sport, na Vila, dia 27 de maio. Hoje, volta para "estrear".

O jogador terá liberdade para ajudar na marcação, como também para formar a dupla de ataque com Bill. A sua principal missão será quebrar o jejum de quatro jogos sem gols do time de 'DNA ofensivo', mas que tem o pior ataque da competição, com apenas sete marcados.

Muricy já tentou de tudo para que a equipe voltasse a fazer gol. Usou, sem sucesso, Miralles, João Pedro, Dimba, Bill e até a nova promessa da base, Victor Andrade, de apenas 16 anos. Hoje será a vez de Bernardo.

A única vitória santista no Brasileiro foi contra o Grêmio, dia 8, na Vila. Inspirado, Felipe Anderson marcou dois gols e deu passe para os outros dois naquele dia.

O jogo marcou a despedida de Elano, trocado por Miralles, do Grêmio. O argentino realizou apenas um treino, entrou no time e mostrou que não é atacante de área para substituir Alan Kardec e Borges. Bill foi o último a estrear e não conseguiu finalizar nenhuma vez na derrota por 2 a 0 contra o Atlético, quinta-feira, em Belo Horizonte. Ao lado de Bernardo, hoje o ex-corintiano poderá apagar a má impressão.

O desespero toma conta de Muricy, que não está habituado a trabalhar com reforços tão modestos. E, em caso de novo tropeço, ele até poderá desistir de assinar o novo contrato, com vencimento em dezembro de 2013.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.