Betão: 1,81 metro e 93 quilos. O Ronaldo Fenômeno das quadras

Problemas com a balança e facilidade para fazer gols não são privilégios de Ronaldo no futebol brasileiro. Hoje, o Brasil terá seu ?Fenômeno? em quadra para a decisão do ouro no futsal. Betão, pivô, 28 anos, 1,81 m e 93 quilos (quando está em forma), é um dos bons jogadores da seleção, importante no esquema do técnico PC Oliveira.Atua, desde 2004, no Lobelle Santiago, da Espanha, onde tem prestígio e recebe bom salário. A multa rescisória de seu contrato é uma das mais altas da modalidade: 1,2 milhão. No Pan, começou mal e foi vaiado pela torcida no confronto com Cuba, pela segunda rodada. Apesar da vitória por 8 a 0, desperdiçou uma série de oportunidades de gol e irritou o público. "Não estava num dia bom." Não perdeu a confiança e recuperou-se logo. Depois, foi aplaudido contra Paraguai (2 a 0), na primeira fase, e Costa Rica, pela semifinal. Ontem, diante dos costa-riquenhos, desencantou e fez seu primeiro gol na competição. E foi um golaço. "Demorou, mas saiu, estou aliviado", disse.Ao contrário de Ronaldo, não se incomoda em falar do peso. Até brinca com o tema, de forma descontraída e bem-humorada. Para os mais gentis, ele é "forte". Para muitos, é gordinho mesmo. Seu perfil, no site do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), indica "fome de gols e de doces". É apaixonado por leite condensado. E não despreza chocolate de jeito nenhum."Desde pequeno tenho tendência para engordar", contou. "Apesar do peso, sempre consegui jogar futsal", prosseguiu. "Costumo voltar das férias com dois ou três quilos acima, mas na pré-temporada recupero a forma sem problemas."Em quadra, muitas vezes, ouve os gritos de ?gordinho? das arquibancadas. Mas não liga. Sua posição, a de pivô, não exige grande velocidade e agilidade. É mais importante que tenha força física para encarar os marcadores e tentar finalizar ou ajeitar a bola para os colegas que chegam de trás. Mas, claro, o peso elevado prejudica sua movimentação.Betão reconhece que controlar a boca não é fácil. Principalmente quando entra numa doceria ou num bom restaurante. Mas está tranqüilo. Sabe que, enquanto estiver fazendo gols, suas gordurinhas ficarão em segundo plano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.