Bia diz que resultado não mostrou seu potencial na Indy

A brasileira Bia Figueiredo foi, provavelmente, a participante que teve a corrida mais agitada neste domingo no circuito de rua do Anhembi. Após largar da 19ª colocação, ela travou várias disputas por posições, chegou a estar entre os 10 primeiros, se envolveu em acidentes e recebeu duas punições de "drive through" - um por exceder o limite de velocidade nos boxes, outro por tocar no norte-americano Ed Carpenter. Assim, terminou a etapa de São Paulo da Indy apenas em 20º lugar e culpou as penalizações pelo resultado final, aquém do que imaginava.

LEANDRO SILVEIRA, Agência Estado

29 de abril de 2012 | 18h54

"As duas punições me atrapalharam. Foi uma corrida muito boa, não fosse isso e o toque (no também brasileiro Tony Kanaan) em uma relargada. Andei na frente por muito tempo. Foi uma pena esses problemas", lamentou Bia. "Foi um fim de semana importante, consistente, de evolução. O resultado não mostra o potencial que tínhamos", completou.

A prova deste domingo foi a primeira de Bia pela equipe Andretti. Com contrato para também correr nas 500 Milhas de Indianápolis, no dia 27 de maio, nos Estados Unidos, a brasileira espera ter um resultado melhor com mais tempo de preparação. "Indianápolis é diferente, são 10 dias de preparação, muito mais tempo. Vou motivada, a equipe parece ter um carro bom. Vou confiante", avisou.

Apesar da esperança de disputar o restante do campeonato pela Andretti, Bia garante que seu foco está apenas na disputa das 500 Milhas de Indianápolis, a única prova para qual ela ainda está garantida. "Não penso nisso. O meu próximo passo é as 500 Milhas de Indianápolis. Depois, a gente vê com a equipe e os patrocinadores", desconversou a piloto, ao falar sobre seu futuro na temporada.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula IndyBia Figueiredo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.