Big Ben quer apagar imagem negativa do Super Bowl de 2006

Quarterback dos Steelers tenta apagar má impressão causada diante do Seattle Seahawks, mesmo tendo vencido

EFE,

28 de janeiro de 2009 | 15h25

Uma vitória sempre é algo importante, ainda mais se alcançada no seu primeiro Super Bowl como profissional, mas para o quarterback "Big" Ben Roethlisberger, do Pittsburgh Steelers, isso não foi suficiente para apagar a má impressão que deixou em campo na grande final da NFL em 2006.Veja também:Cardinals e Steelers chegam otimistas ao Super BowlCrise financeira também chega ao Super BowlPor isso, no "Media Day" da 43.ª edição do Super Bowl, o segundo de Big Ben com os Steelers, o quarterback diz estar consciente de que desta vez tem que demonstrar seu melhor jogo.Em 2006, na partida contra o Seattle Seahawks em Detroit, o quarterback, nervoso em campo, completou apenas nove de 21 passes e foi duas vezes interceptado, no que foi a pior atuação de um jogador da posição na história do Super Bowl. "Obviamente comecei a me incomodar porque não joguei tão bem, porque desiludi meus companheiros e não ajudei a equipe a ganhar a partida", admitiu.Por isso, apesar de ter se tornado o quarterback mais novo a levar um Super Bowl, aos 23, Big Ben não teve muito do que se orgulhar e agora, contra o Arizona Cardinals, que mudar essa situação. "Acho que existem muitos motivos de interesse profissional e pessoal para que este Super Bowl seja muito especial para mim", comentou o jogador. "Mas como sempre disse, no final a única coisa que conta é a vitória, sem importar as estatísticas de ninguém", acrescentou."Agora tudo será diferente da minha primeira participação no Super Bowl, mas também em frente haverá um grande rival e um profissional excepcional como Kurt Warner", ressaltou Roethlisberger, em referência ao quarterback e um dos principais jogadores dos Cardinals.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.