Damir Sagolj/Reuters
Damir Sagolj/Reuters

Biles e Uchimura confirmam presença no Mundial de Ginástica Artística em Doha

Lista divulgada pela federação internacional inclui 244 ginastas no feminino e 265 ginastas no masculino

Estadão Conteúdo

03 Outubro 2018 | 12h26

Os campeões olímpicos nos Jogos do Rio-2016, Kohei Uchimura, do Japão, e Simone Biles, dos Estados Unidos, confirmaram presença e vão encabeçar a lista dos atletas que vão participar do 48º Campeonato Mundial de Ginástica Artística, em Doha, no Catar.

A lista divulgada pela federação internacional inclui 244 ginastas no feminino e 265 ginastas no masculino. Atletas de 78 países vão competir entre os dias 25 de outubro e 3 de novembro no Aspire Dome de Doha. Será o primeiro Campeonato Mundial de Ginástica a ser disputado no Oriente Médio.

Equipes completas de 48 países no masculina e 44 no feminino participam da competição, a primeira qualificatória para Tóquio-2020. O campeonato deste ano será o primeiro em 44 anos a dar pontos de classificação olímpica dois anos antes dos Jogos. Desde 1979, todas as qualificações de ginástica olímpica foram realizadas no ano imediatamente anterior ao da Olimpíada.

Defender o título da equipe é o objetivo dos ginastas japoneses. Kenzo Shirai e Yusuke Tanaka, companheiros de Uchimura nas conquistas do Mundial de Glasgow-2015 e na Olimpíada do Rio-2016, estão de volta com Kazuma Kaya e o novato Wataru Tanigawa. Seu irmão mais novo, Kakeru Tanigawa, que derrotou Uchimura no campeonato japonês no início deste ano, é o suplente.

Simone Biles, que liderou as mulheres norte-americanas nos títulos de Nanning, Glasgow e Rio, é a única remanescente do time em 2018. Ela terá a companhia da atual campeã mundial Morgan Hurd e das debutantes em mundiais Kara Eaker, Grace McCallum e Riley McCusker. Shilese Jones será a suplente.

DUELO DE GIGANTES

Uchimura e Biles estarão de volta para um confronto muito esperado com o chinês Xiao Ruoteng e Morgan Hurd, os campeões no Mundial de 2017, em Montreal. De 2009 a 2016, Uchimura venceu seis títulos mundiais consecutivos e dois títulos olímpicos. Sua corrida pelo sétimo título mundial terminou bruscamente por uma torção no tornozelo que o forçou a desistir da classificação em Montreal, onde Xiao Ruoteng foi o campeão.

Em abril, Uchimura sofreu sua primeira derrota em uma década, quando terminou em segundo no campeonato nacional, superado por Kakeru Tanigawa, de 19 anos. No mês seguinte, Uchimura recuperou a forma para conquistar o décimo título consecutivo na NHK Cup.

Todos os três medalhistas masculinos de Montreal e do Rio estarão de volta em Doha. Xiao, o vice-campeão Lin Chaopan e o medalhista de bronze Kenzo Shirai. O ucraniano Oleg Verniaiev, que ficou apenas a 0,99 atrás de Uchimura na final do Rio, voltou à competição em setembro, após nove meses afastado devido a lesões. Max Whitlock, bronze no Rio, está na equipe britânica para Doha, embora ele só deva competir em alguns aparelhos.

De 2013 a 2016, Biles dominou como ninguém a história da ginástica, ao conquistar dez títulos mundiais e quatro medalhas de ouro olímpicas e uma de bronze Rio. Depois de um ano fora dos treinos, Biles voltou à competição e se mostrou ainda melhor, ao ganhar todas as cinco medalhas de ouro no campeonato norte-americano em agosto. Biles é a grande favorita em Doha para se tornar a primeira ginasta feminina a conquistar quatro títulos mundiais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.