BM&F Bovespa investe no garimpo de jovens atletas

Fabiana Murer é prata da casa da BM&F Bovespa, equipe que defende desde o início de sua carreira. Agora, a campeã mundial será um dos exemplos de adolescentes que atuam em três cidades - Campinas, São José do Rio Preto e São Caetano do Sul -, cujos núcleos de formação e detecção de talentos foram incorporados ao clube.

Amanda Romanelli, O Estado de S.Paulo

14 de setembro de 2011 | 00h00

"Escolhemos locais em que projetos já existem, com o apoio da iniciativa privada e de prefeituras, e vamos levar know-how, qualificação, equipamentos e recursos", explica o técnico Ricardo d"Angelo, coordenador do projeto das categorias de base. O projeto começou em junho, contempla jovens entre 12 e 19 anos e já conta com 100 atletas.

Na favela de Paraisópolis, na zona sul da capital paulista, o clube investe, desde o mês passado, em crianças a partir dos seis anos - já são 80 -, para as quais apresentará o mini atletismo. "É um projeto de introdução à modalidade."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.