Boato de deserção piora o mau humor dos norte-coreanos

Comissão cancela coletiva sobre notícia, publicada por jornal da Coreia do Sul e desmentida pela Fifa

A.L. e Jamil Chade, O Estado de S.Paulo

19 de junho de 2010 | 00h00

JOHANNESBURGO

A Coreia do Norte ganhou um motivo para aumentar o mau humor que tem exibido desde a sua chegada na África do Sul. A seleção asiática se viu envolvida numa polêmica, iniciada ontem pela manhã, sobre a possível deserção de quatro jogadores. A informação foi desmentida durante o dia, que terminou com outro compromisso firmado com a Fifa descumprido ? uma coletiva sobre o assunto foi cancelada sem explicações.

A confusão começou após um jornal da Coreia do Sul publicar que o atacante An Chol-hyok, o goleiro Kim Myong-won e os meio-campistas Kim Kyong-il e Pak Sung-hyok teriam fugido antes do jogo contra o Brasil, na terça-feira. A notícia foi reproduzida por órgãos de imprensa da Itália e Portugal.

A Fifa procurou os norte-coreanos e fez o desmentido, ainda de manhã, explicando que os jogadores foram retirados da lista dos atletas aptos a atuar contra a seleção brasileira. "Não houve problema algum", garantiu o porta-voz da Fifa, Nicolas Maingot.

Pouco depois, a entidade informou que os norte-coreanos falariam do assunto antes do treino marcado para Tembisa. Na hora marcada, mais de cem jornalistas estavam no estádio Makhulong. Mas não houve conversa. Os norte-coreanos, com a ajuda de policiais e seguranças, colocaram todo mundo para fora do treino após 15 minutos, tempo em que se pôde observar ? e contar ? a quantidade de jogadores em campo. A soma deu 23.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.