Bobby Fischer fez história, diz presidente da Fide

'Foi um grande enxadrista, uma época na humanidade, como Newton, Einstein e Gagarin', diz Ilyumzhinov

Efe,

18 de janeiro de 2008 | 16h18

O russo Kirsan Ilyumzhinov, presidente da Federação Internacional de Xadrez (Fide, em francês), afirmou que o norte-americano Bobby Fischer, que morreu nesta sexta-feira, marcou época na história da humanidade. Veja também: Morre enxadrista norte-americano Bobby Fischer Momentos da carreira de Bobby Fischer "Fisher foi um grande enxadrista, uma época na história da humanidade, como Newton, Einstein e Gagarin", disse Ilyumzhinov, bastante abalado ao saber do falecimento do ex-campeão mundial, vítima de uma doença. Ulyumzhinov, também presidente da república russa da Calmúquia, deu instruções para que a Fide confirme a notícia sobre a morte de Fischer. "Cheguei a ligar para o celular de Fisher e não tive resposta. Mas um amigo em comum, também americano, me confirmou sua morte", afirmou o presidente da Fide. A morte de Fischer, que tinha 64 anos, foi anunciada pela Rádio Nacional da Islândia, país do qual tinha cidadania e onde vivia desde março de 2005, refugiado da justiça norte-americana.

Tudo o que sabemos sobre:
XadrezBobby Fischer

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.