Evaristo SA/AFP
Evaristo SA/AFP

Bolsonaro recebe medalhistas do Pan: 'Símbolo para ajudar nos momentos difíceis'

Presidente se encontrou com alguns atletas, em um evento pequeno, realizado no Palácio do Planalto

Mariana Haubert e Mateus Vargas, O Estado de S.Paulo

16 de agosto de 2019 | 15h52

Ao discursar para os atletas brasileiros medalhistas nos Jogos Pan-Americanos de Lima nesta sexta-feira, o presidente Jair Bolsonaro os parabenizou, disse que eles dão orgulho ao País e afirmou que sua vida "não é fácil".

"O momento da medalha é inesquecível. Ela é também um símbolo para ajudar nos momentos difíceis", disse. "Olha a situação minha. Sem televisão, sem partido político, massacrado pela mídia, facada, sozinho, praticamente vencemos os obstáculos mas vencemos para mudar o Brasil. Não é fácil a minha vida", acrescentou.

Bolsonaro recebeu alguns atletas que ganharam medalhas no Pan em um evento pequeno, realizado no Palácio do Planalto. O Brasil ficou em segundo lugar na classificação geral por medalhas dos Jogos de Lima e conquistou 171 pódios: 55 de ouro, 45 de prata e 71 de bronze.

O presidente disse estar trabalhando para oferecer algo de concreto para os atletas militares. Estes esportistas conquistaram 54% das medalhas do Brasil no Pan. Eles são patrocinados pelo Programa de Atletas de Alto Rendimento das Forças Armadas.

O presidente disse ainda que venceu acusações tortas e que implantou uma "nova dinâmica na política". "É fazer o que eu prometi na campanha", disse. Com o intuito de ressaltar o patriotismo, ele repetiu que "o povo lá de fora" está preocupado com as florestas brasileiras e com as riquezas minerais do País. "Mas o Brasil mudou, está sob nova direção", disse.

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, afirmou que o governo pretende investir em bolsas para atletas de base e disse que os programas de parcerias com o COB serão reforçados. Ele também afirmou que o governo estuda uma forma de garantir bolsas de estudos aos atletas medalhistas.

"Queremos que vocês, quando estiverem encerrando a carreira de atleta, tenham perspectiva profissional. Estamos trabalhando no sistema S, na área das universidades privadas, 80% das vagas de universidades do Brasil, garantam uma bolsa gratuita para quem for medalhista", disse. Terra também afirmou que o Bolsa-Atleta para esportes de base será para 5 mil jovens participarem de competições municipais e regionais. Ainda não há previsão de orçamento e cronograma.

Tudo o que sabemos sobre:
Jair BolsonaroJogos Pan-americanos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.