Toby Melville/Reuters
Toby Melville/Reuters

Bolt diz que não está 100%, mas pensa em novo recorde

'Nunca se sabe o que eu posso fazer com o tempo bom', afirmou o jamaicano, que tem sofrido com a chuva

AE-AP, Agencia Estado

21 de julho de 2009 | 12h04

Na sexta-feira da semana passada, o jamaicano Usain Bolt correu os 100 metros rasos em 9s79, debaixo de chuva, em Paris. Foi a melhor marca do recordista mundial no ano, apenas 0s10 atrás do histórico tempo obtido na Olimpíada, em Pequim. Nesta terça-feira, Bolt afirmou que, apesar da boa prova na França, ainda não está com 100% de sua capacidade.

"Sim, eu não estou na melhor forma da minha vida, mas ainda estou em boas condições. Acho que estou perto do ideal, provavelmente em uns 85%", afirmou o campeão olímpico da prova mais rápida do atletismo. Ainda assim, Bolt não descartou quebrar o recorde mundial na sexta-feira, durante o meeting de Londres.

"Nunca se sabe o que posso fazer com o tempo bom. Mas duvido que esteja. Eu estou levando a chuva para todos os lugares", disse o jamaicano referindo-se ao fato de a pista estar molhada em suas duas últimas provas, em Paris e Lausanne.

Toda a preparação de Bolt nesta temporada está voltada para o Campeonato Mundial, que acontece entre 15 e 23 de agosto, em Berlim. Na Alemanha, ele terá como principais adversários o compatriota Asafa Powell e o norte-americano Tyson Gay.

Tudo o que sabemos sobre:
atletismoUsain Boltrecorde

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.