Bolt dribla cansaço e vai à semifinal nos 200 m

Jamaicano reclama do desgaste, mas se classifica e pode repetir o feito obtido em Pequim

BERLIM, O Estadao de S.Paulo

19 de agosto de 2009 | 00h00

Usain Bolt é visto como um extraterrestre. Mas, ontem, depois de duas baterias eliminatórias nos 200 metros, fez uma reclamação demasiadamente humana. "Estou bem, mas cansado." Nada que tenha atrapalhado a ida do jamaicano à semifinal, que será disputada hoje, a partir das 14h25 (de Brasília). Confira mais imagens e veja o calendário completo do MundialNa primeira série, o velocista fez 20s70 - o brasileiro Sandro Viana, que dividiu a pista com Bolt, foi desclassificado ao correr em 21s18. Em seguida, o jamaicano marcou 20s41 (seu recorde mundial é de 19s30). Hoje, as mulheres também disputam as eliminatórias da distância. A favorita, claro, é jamaicana: Veronica Campbell-Brown, atual bicampeã olímpica.Ontem, os EUA assumiram a liderança no quadro de medalhas com os ouros de Sanya Richards (400 m) e Kerron Clement (400 m com barreiras). A anfitriã Alemanha celebrou seu primeiro título com Steffi Nerius, no lançamento do dardo. ISINBAYEVA VIRA VIDRAÇANão bastasse a derrota no salto com vara, Yelena Isinbayeva ainda terá de lidar com as críticas sobre sua atuação, quando não conseguiu fazer nenhum salto na final. Ontem, a russa Svetlana Feofanova, que perdeu o posto de campeã do mundo e recordista mundial para a compatriota em 2003, criticou a atuação de Isinbayeva. "Ela queria vencer sem se esforçar. Quando as coisas começaram a dar errado, ela ficou nervosa e teve uma má atuação."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.