Bolt e Powell duelam por desempate em Paris

Velocistas jamaicanos têm a melhor marca do ano nos 100 m - 9s82 - e apostam em tempo ainda mais rápido hoje

, O Estado de S.Paulo

16 de julho de 2010 | 00h00

PARIS

O duelo mais esperado da temporada de atletismo encerra hoje, às 16h46 (de Brasília), o programa da 9.ª etapa da Liga Diamante. Usain Bolt e Asafa Powell, que dividem a liderança do ranking dos 100 m, vão duelar pela primeira vez no ano. Ambos correram a distância em 9s82 e apostam que a disputa no Stade de France será o desempate.

"Os 100 m desta noite (21h46 de Paris) serão muito especiais. Eu e Usain temos o mesmo tempo no ano e tenho certeza de que esta prova será decisiva", garantiu Powell, de 27 anos. "Não tenho dúvidas de que o melhor tempo de 2010 sairá nesta corrida. A prova será muito mais tensa e, por isso, seremos mais explosivos", concordou Bolt, de 23 anos.

Os jamaicanos estão acostumados a compartilhar vitórias. Ganharam o ouro no 4 x 100 m da na Olimpíada de Pequim, em 2008 (com direito a recorde mundial), e no Mundial de Berlim, ano passado. Mas, correndo em raias diferentes, são grandes rivais.

Powell foi o último a derrotar Bolt. Isso ocorreu em 23 de julho de 2008, no Meeting de Estocolmo, quando marcou 9s88, um centésimo à frente do recordista mundial. Bolt, porém, tinha conquistado a primeira grande vitória de sua vida pouco antes daquela data. O velocista, então com 21 anos, tirou de Powell o recorde mundial dos 100 m: ganhou o Meeting de Nova York em 1.º de junho com o tempo de 9s72, baixando em dois centésimos a marca do adversário.

Hoje, em Paris, os velocistas chegam em condições distintas. Powell está em excelente forma física, embora tenha perdido o Meeting de Gateshead, no último fim de semana, para o americano Tyson Gay. Bolt ainda se recupera de uma lesão no tendão de Aquiles do pé esquerdo, que o tirou das pistas por quase dois meses. De maneira genial, Bolt conseguiu igualar a melhor marca do ano justamente na prova em que retornava da lesão ? o Meeting de Lausanne, há oito dias. Powell fez os 9s82 em Roma, no dia 10 de junho.

Semenya de volta. Caster Semenya participou de sua primeira competição desde que foi autorizada a voltar às pistas. A sul-africana ganhou os 800 m do Meeting de Lappeenranta, na Finlândia, com 2min04s22. "Não é fácil correr esse tempo para quem ficou 11 meses em casa", disse a atleta, que passou por uma investigação de gênero depois de ser campeã mundial em Berlim com o tempo de 1min55s45.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.