Steffen Schmidt/EFE
Steffen Schmidt/EFE

Bolt visita sede da Fifa e vê Brasil favorito na Copa

Jamaicano se diz impressionado com atuações recentes da equipe dirigida por Luiz Felipe Scolari

AE, Agência Estado

28 de agosto de 2013 | 09h40

ZURIQUE - Em Zurique para a disputa de mais uma etapa da Diamond League, nesta quinta-feira, no Estádio Letzigrund, Usain Bolt aproveitou a véspera do evento para conhecer a sede da Fifa, na mesma cidade, após convite de Joseph Blatter, presidente da entidade. Questionado sobre quais seleções podem conquistar o título da Copa do Mundo de 2014, o jamaicano apontou o Brasil como um favorito e se declarou impressionado com atuações recentes da equipe dirigida por Luiz Felipe Scolari.

"Eu estive assistindo alguns jogos este ano e estou impressionado com o Brasil", disse Bolt. "Eles têm uma equipe jovem e podem ganhar em casa. Várias equipes descobriram como ganhar da Espanha", completou o astro jamaicano, que recebeu uma camisa com o seu nome e o número 9 nas costas das mãos de Blatter.

Fã declarado de futebol, Bolt já revelou anteriormente o seu desejo de disputar uma partida pelo Manchester United. Na sua visita à sede da Fifa, o jamaicano posou para fotos com o Fuleco, mascote da Copa do Mundo de 2014, e também com a taça do torneio. "Eu acompanho o futebol e hoje vi o troféu da Copa do Mundo pela primeira vez", afirmou.

As chances da seleção jamaicana vir ao Brasil para o torneio no ano que vem, porém, são pequenas. No hexagonal final das Eliminatórias da Concacaf, a Jamaica está na lanterna com apenas dois pontos somados em seis jogos. Os três primeiros se garantem na próxima Copa do Mundo e o quarto vai disputar uma repescagem.

"Há muito talento na Jamaica, talento natural, assim como no atletismo. Mas é importante tentar ensinar-lhes habilidades. O futebol é mais difícil e leva muito mais tempo (para desenvolver) do que o atletismo, mas se pegarmos jovens e ensiná-los corretamente, seria ótimo", disse.

Mais uma vez, Bolt revelou o desejo de se consagrar definitivamente como um dos principais nomes da história esportiva e citou dois dos maiores jogadores da história do futebol mundial. "Gostaria de me tornar uma lenda como Pelé, Maradona, Muhammad Ali ou Michael Johnson", comentou.

Bolt se consagrou recentemente no Mundial de Atletismo, realizado em Moscou, ao vencer as provas dos 100 e 200 metros, além da disputa do revezamento 4x100 metros com a equipe jamaicana. "Durante anos, ele tem dominado os eventos de velocidade", disse Blatter. "Estou muito orgulhoso de que este grande senhor esteja aqui hoje. Ele também mostrou mais uma vez, recentemente, que o 4x100 metros é muito importante para ele, o que prova que ele é um jogador da equipe, assim como no futebol", completou.

Nesta quinta, na etapa de Zurique da Diamond League, Bolt vai participar da prova dos 100 metros. O jamaicano terá os norte-americanos Justin Gatlin e Michael Rodgers como principais adversários, além do compatriota Nesta Carter e do francês Jimmy Vicaut.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.