Borges está confiante para substituir Adriano

O São Paulo praticamente já se despediu de seu artilheiro no ano, Adriano, que marcou 17 gols. A partir de agora, é o vice-goleador da temporada que terá que dar conta do recado. O baiano Borges, ao que tudo indica, reconquistou a vaga de titular, como queria. Com 11 gols na temporada, formará hoje a dupla de ataque com Aloísio. Está com sede de gols. "Quero me firmar na equipe como titular. E não vai faltar dedicação", diz o goleador, que esteve em 24 dos 34 jogos do São Paulo na temporada. "Todo mundo está com muita vontade. A gente sabe que precisa melhorar e começar a buscar o tricampeonato."Borges não foi tão decisivo quanto Adriano, que marcou 6 dos 10 gols tricolores na Libertadores. Mas também teve seus momentos de salvador. No Estadual, garantiu ao menos três vitórias para o São Paulo, contra Paulista (2 a 1), Barueri (2 a 1) e Sertãozinho (3 a 1). Na última partida do Campeonato Brasileiro, foi ele quem garantiu o empate por 1 a 1 contra o Coritiba.Mas o atacante chegou a reclamar das cobranças e da reserva. Ficou bravo por ter permanecido no banco durante a segunda partida contra o Palmeiras, na semifinal do Estadual. Depois, após o jogo de ida contra o Nacional, pelas oitavas-de-final da Libertadores, disse que estava de "saco cheio" de reclamações - não marcava havia cinco partidas. A última bronca veio no intervalo do jogo contra o Coritiba, há uma semana. Mostrou as credenciais - 24 gols desde que chegou ao clube, no começo de 2007 - e pedia a titularidade.O atacante, porém, está longe de ser um jogador problemático. Diz que as colocações servem para mostrar sua vontade de ajudar o São Paulo. "No ano passado, tive três contusões. No total, fiquei quase três meses parado", lembra. "Em todo 2007, fiz 13 gols. Agora já, tenho 11. Quero só manter a seqüência." Ao que parece, saiu mesmo na frente de Dagoberto e Éder Luís.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.