Borges reivindica um lugar na seleção

Borges resolveu deixar de lado a timidez. No dia seguinte a mais uma apagada apresentação do Brasil diante de uma fraca Argentina, o goleador do Brasileiro reivindicou um lugar na seleção.

, O Estado de S.Paulo

16 de setembro de 2011 | 00h00

Ele acreditou que a sua oportunidade finalmente chegaria para os dois jogos contra a Argentina, em razão do bom momento que atravessa e também porque o treinador só poderia convocar jogadores que atuam no País.

Primeiro, ficou ansioso, depois decepcionado. "O maior marketing que posso fazer é marcando os gols." Borges agradeceu os elogios que vem recebendo da imprensa e fez questão de destacar que respeita a opinião de Mano Menezes. "Se ele (Mano) achar que eu mereço uma convocação, vou pra lá para dar conta do recado. Eu acho que chegar numa Copa do Mundo aos 33 anos não é tão velho."

Com relação ao clássico de domingo contra o Corinthians, Borges faz mais questão da soma dos três pontos do que em fazer gol para aumentar as possibilidades de ser o artilheiro. "Temos três jogos de grande importância que poderão dar um novo rumo para o nosso time", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.