Botafogo busca a primeira vitória na Taça Guanabara

O Botafogo recebe o Madureira neste domingo, às 18h30, no Estádio de Los Larios, em Xerém. Ainda sem perder no Campeonato Carioca, o time quer reencontrar o caminho das vitórias após o empate por 1 a 1 com o Fluminense na primeira rodada da Taça Guanabara. Já o Madureira, busca o primeiro ponto na segunda fase da competição depois de perder para o Flamengo por 1 a 0.

Estadão Conteúdo

20 de março de 2016 | 06h15

As duas equipes tiveram fortes adversários na estreia na Taça Guanabara. Mesmo com a melhor campanha da primeira fase, o Botafogo estreou logo com um clássico diante do Fluminense. Apesar do domínio durante a partida e das boas oportunidades criadas, a defesa falhou no último lance do jogo e a equipe saiu de campo apenas com o empate. Mesmo assim, o treinador Ricardo Gomes confirmou que o time diante do Madureira será o mesmo que entrou em campo no último domingo.

Um dos destaques deste começo de temporada, o volante Bruno Silva destacou que o time precisa ter atenção com a velocidade do adversário. "Sei poucas coisas do Madureira, mas a equipe é forte, tem um ataque veloz. Vi um jogo, vi um pedacinho do jogo contra o Flamengo. Não tem jogo fácil, temos que ficar ligados", afirmou.

A única ausência do treino da última sexta-feira foi a do atacante Luís Henrique. O jogador, que completou 18 anos na última quinta feira, teve que realizar exame de equilíbrio muscular nas pernas e não participou das atividades. De acordo com o departamento médico do clube, é um procedimento normal entre os atletas e Luís Henrique está disponível para o jogo de domingo.

Para o Botafogo, uma vitória é essencial, pois na terceira rodada a equipe tem mais um clássico, desta vez contra o Vasco. Já o Madureira espera surpreender. A equipe somou 12 pontos na primeira fase e conquistou a classificação na última rodada graças a um empate diante do Resende e uma derrota do América para o Fluminense.

O time jogou bem contra o Flamengo na estreia da Taça Guanabara, mas graças a um pênalti convertido por Emerson Sheik, saiu derrotado de campo. Pênalti este que gerou muitas reclamações da comissão técnica e da diretoria contra a arbitragem. Buscando o primeiro ponto na segunda fase, o Madureira deve explorar bastante os contra-ataques.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.