Botafogo entra na briga pelo título

Na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, o Atlético-MG precisava vencer o Botafogo para sair da zona de descenso. Já o time carioca necessitava do triunfo para colocar quatro pontos de vantagem sobre São Paulo, Grêmio e Atlético-PR, adversários diretos na briga pela quarta vaga na Libertadores, e até sonhar com o título brasileiro. No final, a equipe carioca ganhou por 2 a 0 e passou a somar 51 pontos. Os gols foram, no segundo tempo, de Edno e Loco Abreu, cada um recebendo passe do outro.

, O Estado de S.Paulo

31 de outubro de 2010 | 00h00

O primeiro foi de Edno, completando cruzamento de Loco Abreu, que escapou em contra-ataque pela esquerda, aos 30 minutos. Aos 44, foi a vez de Edno n lançar Loco Abreu, que teve calma para tocar na saída do goleiro. Na próxima rodada, o Atlético-MG visita o Guarani, em outro jogo de desesperados, enquanto o Botafogo recebe o Atlético-GO.

O Guarani entrou em queda livre depois de sua 13ª derrota no Campeonato Brasileiro. Ontem, na Ressacada, em Florianópolis, no jogo dos desesperados, perdeu do Avaí por 1 a 0. O time catarinense, porém, continua entre os últimos, dois a menos que a equipe campineira.

O gol do jogo foi marcado no primeiro tempo, aos 27 minutos, por Eltinho, de cabeça, completando cruzamento de Vandinho. Na próxima rodada, na quarta-feira, o Guarani volta a disputar um jogo de seis pontos, contra o Atlético-MG, em Campinas, e o o Avaí visita o Corinthians.

Em Salvador, no jogo número 500 da história do Barradão, acompanhado por 30 mil torcedores, o Vitória fez bonito e venceu o Vasco por 4 a 2, chegando a 37 pontos e escapando da zona de rebaixamento. Já o Vasco, que permaneceu com 42 pontos, está em zona intermediária.

A partida foi disputada sob sol forte e calor de 33 graus, mas mesmo assim o Vitória começou a partida a toda velocidade, conseguindo abrir o marcador com menos de dois minutos de jogo, com Adailton. O segundo gol veio aos 40 do 1.º tempo, com Elkeson. E, logo depois, nos acréscimos, Neto Coruja fez 3 a 0. No intervalo, o meia Zé Roberto não escondeu a decepção. "Se a gente não acordar, vai passar vergonha", reclamou.

O Vasco voltou melhor e logo aos 4 minutos descontou com Nunes. Mas, aos 11, o time baiano ampliou o placar para 4 a 1, com Júnior. Fumagalli ainda diminuiu aos 46 minutos, evitando um vexame maior. Na quarta-feira, o Vitória visita o Santos, na Vila Belmiro , enquanto o Vasco encara o lanterna Grêmio Prudente, em São Januário, na quinta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.