Boxe sonha com cinco vagas na Guatemala

O boxe brasileiro tem um objetivo na Guatemala, onde participa a partir de hoje do 2º Torneio Qualificatório das Américas para a Olimpíada de Pequim: classificar pelo menos mais cinco boxeadores e igualar o recorde de Sydney/2000, quando seis atletas conseguiram a vaga para lutar nos Jogos da Austrália.Por enquanto, apenas o meio-pesado Washington Silva (81 quilos) carimbou seu passaporte para a China, ao ficar em terceiro no primeiro qualificatório em Trinidad e Tobago, em março. O Mundial de Chicago, ano passado, também serviu como pré-olímpico.Na Guatemala, o Brasil está representado por nove lutadores. ''Era para termos mais vagas garantidas, mas não lutamos bem e agora não adianta reclamar. Chegou a hora decisiva e precisamos vencer'', disse João Carlos Soares, um dos técnicos da seleção brasileira.Éverton Lopes (60 quilos), Myke Carvalho (64) e o campeão pan-americano Pedro Lima (69) surgem com mais possibilidades de sucesso.As lutas começam no período da tarde, após o sorteio das chaves e exames médicos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.