Larry W. Smith|EFE
Larry W. Smith|EFE

Brady celebra título histórico na NFL, mas diz que não merecia ser o MVP

Quarterback dos Patriots faturou seu quinto título na carreira

Estadao Conteudo

06 Fevereiro 2017 | 18h42

O quarterback Tom Brady escreveu seu nome de vez entre os maiores do futebol americano em todos os tempos ao fazer história no último domingo. No Super Bowl disputado em Houston, conduziu o seu New England Patriots a uma virada sem precedentes nas decisões da NFL, com a vitória por 34 a 28 sobre o Atlanta Falcons, faturou nada menos do que seu quinto título na carreira e, de quebra, foi eleito o MVP (jogador mais valioso) da partida.

Com a conquista, Brady deixou para trás nomes históricos como Joe Montana e Terry Bradshaw e se tornou o quarterback com maior número de títulos do Super Bowl na história da NFL. Para tornar a noite ainda mais especial, o jogador atuou diante dos olhares de sua mãe, Galynn Brady, que compareceu ao NRG Stadium apesar de sofrer com graves problemas de saúde já há alguns meses.

"Foi incrível. Ela passou por muitas coisas, muito mais difíceis do que eu ou nosso time enfrentamos na noite passada, e meu pai esteve junto em cada passo deste caminho. Eles são um grande exemplo para mim, e todas as famílias passam por desafios pessoais. Ela tem muito apoio e muito amor, e eu estava feliz por poder celebrar com ela ontem à noite. Ela não tinha ido a nenhum jogo o ano todo, mas que jogo incrível ela pode ver!", celebrou o astro em entrevista nesta segunda-feira.

Brady já era figura sempre presente nas discussões sobre o melhor jogador de futebol americano de todos os tempos, mas o modo como conduziu a virada no domingo ampliou a sua dimensão na NFL. Depois de ser dominado pelo Falcons no primeiro tempo e ficar atrás por 28 a 3, o Patriots reagiu na etapa final e levou o jogo para a prorrogação, na qual confirmou o triunfo.

Ao longo da partida, Brady tentou 62 passes e completou 43, para 466 jardas aéreas, três novos recordes da história do Super Bowl. Mesmo assim, o grande astro do Patriots considerou que outro jogador da equipe merecia o título de MVP. O running back James White recebeu 14 passes do quarterback, marcou 20 pontos (também recordes da história do Super Bowl) e foi responsável pelos dois touchdowns decisivos da partida: o que a levou para a prorrogação e o que confirmou o título.

"Eu acho que o James White merecia (ser o MVP). Seria legal para ele. Foi realmente um esforço de toda a equipe", disse Brady. "White é como meu filho mais velho. Ele faz tudo corretamente e você nunca pode ficar bravo com ele porque mesmo que ele não consiga a jogada, já se sentira pior do que você. Ele é o melhor companheiro, é um jogador fantástico. Tem sido assim desde que assumiu seu papel na equipe. O vi crescer como calouro, trabalhar duro e se tornar fator decisivo nestes jogos."

Mais conteúdo sobre:
Super Bowl futebol americano

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.