Brasil acorda cedo na fase final

Horário prejudica os times rivais na decisão da Liga Mundial de Vôlei; hoje, às 10 horas, adversário é a Rússia

Daniel Brito, RIO, O Estadao de S.Paulo

23 de julho de 2008 | 00h00

Em nenhum outro país a fase decisiva da Liga Mundial programa seus jogos para o período da manhã. Só no Brasil. A seleção do técnico Bernardinho estréia na reta final da competição, às 10 horas (de Brasília) contra a Rússia, no Ginásio do Maracanãzinho, no Rio.Os adversários de hoje atravessaram o Atlântico em uma viagem de 16 horas desde Moscou e só chegaram ao Rio às 17 horas de segunda-feira. Portanto, menos de 48 horas antes da estréia. Os japoneses, por sua vez, tiveram problemas com o vôo para o Brasil e sequer puderam comparecer à entrevista coletiva, na manhã de ontem, por causa do cansaço.Para ser encaixada na grade de programação da TV Globo - detentora exclusiva dos direitos de transmissão - a seleção brasileira atuará hoje e sexta às 10 horas, horário em que os visitantes não estão acostumados a atuar. Amanhã é dia de folga. "O horário não é fácil, principalmente após uma viagem longa como a que acabamos de fazer. Mas não podemos pensar no fuso horário, temos de lutar até o final", resignou-se o treinador russo Vladimir Alekno.Se o favoritismo for confirmado e o Brasil chegar à final, no domingo, o time de Bernardinho seguirá jogando pela manhã. "Acho que na semifinal já estaremos adaptados", previu o líbero Alexey Verbrov, parceiro de Giba no Iskra, da Rússia.Nas últimas cinco edições anteriores da fase final, todas na Europa, os duelos ocorreram depois das 15 horas locais. A última vez que uma partida decisiva da Liga foi disputada pela manhã foi em 2002, entre Brasil e Rússia, em Belo Horizonte, com vitória dos europeus.Os atuais campeões olímpicos são os únicos que têm por hábito mandar seus jogos pela manhã, justamente para serem televisionados em cadeia nacional. Bernardinho, visivelmente chateado por ter de disputar a fase final em casa, refuta qualquer possibilidade de favorecimento aos brasileiros por causa do horário. "Vamos jogar às 10 horas com a Rússia, mas lá em Moscou serão 16 horas. Para eles é como se estivessem jogando à tarde."A assessoria de imprensa da Federação Internacional de Vôlei (FIVB) informou que a transmissão ao vivo para a Europa ainda não está confirmada.O Brasil, que tenta o seu oitavo título, deveria treinar às 10h30 de ontem, no Maracanãzinho, mas neste horário Bernardinho finalizava a entrevista coletiva no Hotel Glória. Ele havia sido informado que o treino seria somente ao meio-dia, por isso perdeu o horário.Com a mancada, o time só teve acesso à quadra quatro horas mais tarde. Segue o mistério sobre a volta do meio-de-rede Rodrigão (recuperado de lesão no joelho direito) ao time titular em substituição a André Heller.Nesta fase, seis seleções, divididas em dois grupos, disputam o título. A chave de Brasil e Rússia (E) ainda tem o Japão, que só chegou até aqui por causa de um wild card (convite). Sérvia e Estados Unidos duelam às 13h15, na abertura do Grupo F, que também conta com a Polônia. Os dois melhores de cada grupo avançam às semifinais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.