Brasil aposta em medalha na praia

A quinta edição dos Jogos da Amizade começa nesta terça-feira em Brisbane, na Austrália, pela primeira vez fora do território norte-americano e russo. O destaque do Brasil é o vôlei de praia, que defenderá os títulos masculino e feminino, conquistados em 1998, em Nova York (EUA). Adriana Behar e Shelda, pentacampeãs mundiais por antecipação (a 11ª e última etapa será em Fortaleza) e vencedoras da 10ª etapa do Circuito Mundial, domingo, em Hong Kong, e Guilherme e Pará são os atuais campeões. Nessa edição, porém, Pará terá a chance de buscar o título ao lado de Emanuel.A dupla masculina estréia nesta terça-feira mesmo, contra os espanhóis Bosma e Cotrino. Adriana Behar e Shelda jogam só na quarta. As outras parcerias brasileiras são Sandra e Tatiana, que assumiram a vice-liderança do ranking mundial, e Loiola e Ricardo. As mulheres jogam amanhã, contra as mexicanas Galindo e Mayara, e os homens estréiam na quarta.Outras 14 modalidades serão disputadas por 1.300 atletas de 70 países. O total de premiação é de U$ 5,16 milhões, mais um prêmio extra de U$ 50 mil para eventuais recordistas mundiais.A natação australiana, liderada pelo astro Ian Thorpe, é a atração principal do evento. Austrália e Estados Unidos deverão brigar por medalhas na piscina, assim como aconteceu na Olimpíada de Sydney, em 2000, e no Mundial da categoria, realizado esse ano.As provas de atletismo servirão de cenário para a despedida do norte-americano Michael Johnson, ganhador de cinco medalhas de ouro olímpicas e nove em mundiais. Ele correrá a prova do revezamento 4 x 400 metros. Marion Jones, dos Estados Unidos, não vai participar da Grand Prix de Melbourne, dois dias depois, porque priorizou a disputa dos Jogos da Amizade. Mas, nem todas as estrelas estarão presentes no evento. A australiana Cathy Freman, por exemplo, não estará nas pistas e o Maurice Greene, contundido, é dúvida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.