Brasil bate Espanha e conquista hexa no Mundial de futsal

Depois de uma derrota na final da Copa do Mundo de 2000 e uma eliminação na semifinal em 2004, ambas para a bicampeão Espanha, o Brasil conquistou o hexacampeonato com uma vitória nos pênaltis, por 4 a 3, após empate por 2 a 2 no tempo normal e na prorrogação, sobre os mesmos rivais na decisão do Mundial, neste domingo, no Maracanãzinho. Com mais iniciativa no jogo, o Brasil teve o domínio de toda a partida, o que se refletiu na maior posse de bola - 60% a 40%. E também na ofensividade do time. Foram muitas chances desperdiçadas na primeira etapa, principalmente com Falcão e Schumacher. O goleiro Amado fez boas defesas e garantiu o empate sem gols na primeira etapa.Do lado de fora, os espanhóis, do banco de reservas, pressionavam o árbitro a cada falta brasileira. Schumacher e o goleiro Franklin receberam cartão amarelo, assim como Rodriguez da seleção adversária. Em quadra, também não faltou catimba e provocações aos brasileiros.Os gols só saíram no segundo tempo. Aos 6 minutos, Marquinhos surpreendeu os espanhóis ao cobrar tiro de canto direto para o gol e contar com desvio da defesa para enganar o goleiro: 1 a 0. Três minutos depois, a Espanha empatou com chute forte de Torras, sem dar chance ao goleiro Tiago.O Brasil passou à frente com Vinícius em bela finalização. Mas, novamente, os espanhóis encostaram no placar. Faltando pouco mais de um minuto para acabar o jogo, Gabriel quase marcou contra mas Álvaro completou para o gol e igualou o jogo. A essa altura, Falcão não estava mais jogando, devido a uma lesão no ligamento. Em compensação, Beto pôde entrar em quadra, depois de cumprir suspensão em duas partidas.Na prorrogação, o empate se manteve nos dois tempos, exigindo a definição nos pênaltis. Nas cobranças, Marquinho, Wilde, Ciço e Lenísio converteram, enquanto Kike, Ortiz e Alvaro balançaram as redes pelo lado espanhol. Ari ainda teve a cobrança defendida pelo goleiro Amado, mas Torras e Marcelo também desperdiçaram, definindo a disputa em 4 a 3. Com a vitória, o Brasil somou o seu sexto título mundial. A seleção também levantou a taça em 1982, 1985, 1989, 1992 e 1996. Jogando em casa, a equipe comandado pelo técnico Paulo César de Oliveira fez uma campanha invicta. Goleou Japão, Ilhas Salomão, Rússia e Cuba na primeira fase. Na etapa seguinte, foi a vez de passar por Irã, Itália e Ucrânia. E na semifinal, novamente os brasileiros derrotaram os russos, por 4 a 2.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.