Javier Soriano/AFP
Javier Soriano/AFP

Brasil bate Montenegro e chega à segunda vitória no handebol feminino

Seleção confirma boa fase ao fazer 27 a 25 nas adversárias nesta terça-feira pelo Grupo A dos Jogos de Londres

O Estado de S. Paulo

30 de julho de 2012 | 17h11

LONDRES - A seleção brasileira feminina de handebol conseguiu sua segunda vitória na Olimpíada de Londres ao bater Montenegro nesta segunda-feira. Com grandes atuações de Alê, Duda e Ana Paula, que juntas marcaram 19 gols, a equipe passou pelas europeias por 27 a 25, pelo Grupo A da competição.

A vitória desta segunda-feira confirma a seleção brasileira entre as melhores equipes do mundo. Com o resultado, o time do técnico Morten Soubak chegou a 18 partidas de invencibilidade. A última derrota foi para Espanha, por um gol, na semifinal do Mundial de 2011, em São Paulo.

O resultado ainda fez com que o Brasil empatasse na liderança do Grupo A com a Rússia, com quatro pontos cada. Nos últimos três jogos da primeira fase, a seleção tem pela frente dois adversários considerados mais frágeis: Grã-Bretanha e Angola. A exceção fica por conta das próprias russas.

O primeiro tempo da partida desta segunda foi extremamente equilibrado, com alternância no placar e a vantagem da equipe que liderava chegando no máximo a dois gols. Montenegro abriu 7 a 5, mas o Brasil marcou quatro gols seguidos e virou para 9 a 7. No fim, a seleção europeia foi para o intervalo com a vantagem: 16 a 15.

Na etapa final, as brasileiras começaram melhor e conseguiram abrir três gols: 20 a 17. A seleção soube administrar esta vantagem, mas, com a expulsão de Duda nos minutos finais, permitiu que Montenegro encostasse. Mesmo assim, conseguiu fechar a partida com vitória.

Na terceira rodada, a equipe volta à quadra diante da Grã-Bretanha, dona da casa, nesta quarta-feira. Os quatro primeiros de cada chave avançam às quartas de final e a seleção brasileira está em busca de uma inédita medalha olímpica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.