Brasil com chances nos revezamentos

A nova geração do atletismo brasileiro, com garotos entre 17 e 19 anos, tenta dar continuidade, a partir deste sábado, no Mundial Juvenil de Atletismo - no Estádio Nacional de Kingston, Jamaica - às conquistas obtidas pelas gerações de Robson Caetano e Claudinei Quirino no revezamento 4 x 100 metros (bronze e prata, respectivamente, nos Jogos Olímpicos de Atlanta e de Sydney). Mas dessa vez, principalmente após o resultado de Luís Eduardo Ambrósio, na final dos 400 metros - foi o quinto do mundo, com 46s08, a melhor marca eletrônica registrada por um brasileiro - também aumentaram as esperanças de medalhas no revezamento 4 x 400 m.Neste sábado a semifinal do 4 x 100 m será às 20h20 e dos 4 x 400 m às 23h10 (horários de Brasília). Se classificados, os brasileiros fazem a final no domingo.Trinidad e Tobago ganhou as medalhas de ouro e prata nos 100 m, no Mundial de Kingston, com Darrel Brown e Marc Burns. E Brown disse que seu time veio "para ganhar o ouro e estabelecer um novo recorde mundial no revezamento". O técnico Robson Athadas, do Brasil, concorda que a equipe da república das ilhas gêmeas é forte, assim como os Estados Unidos, que colocou dois velocistas na final dos 100 m, e a Jamaica, que compete em casa. "Mas o Brasil também pode brigar, principalmente se tudo der certo na passagem do bastão." Eliezer de Almeira vai abrir o revezamento, com Bruno Goés em segundo, Jorge Célio Sena, na seqüência, e Bruno Pacheco fechando. "Sabemos que Trinidad é forte, mas no Pan-Americano foi a mesma coisa. Eles ganharam ouro e prata e nós o revezamento", observa Eliezer.Luís Eduardo Ambrósio, o Formiga, ficou eufórico, com o quinto lugar nos 400 metros, quinta-feira. "O pagode - ´deixa a vida me levar, vida leva eu...´- que cantei no aquecimento, o tênis velho, o da sorte...tudo ajudou. Me senti calmo, concentrado e, graças a Deus, fiz uma boa prova. Posso mandar um abraço para os meus pais? Minha mãe é Otília e meu pai José Eduardo, de Pindamonhangaba... Já pensou saber que o filho deles é o quinto do mundo?" Ambrósio fechará o revezamento 4 x 400 m, com Luiz Eduardo da Silva abrindo, Diego Venâncio e Luiz Guilherme Santos Oliveira, na sequência.Thiago Chyaramont, abalado por um desempenho ruim nos 800 m, voltando de contusão e sem ter feito o camping de treinamento com os demais atletas, deverá ir para a reserva. "Acho que poderemos brigar por bom resultado. Mesmo sabendo que países como Estados Unidos e Jamaica, principalmente, têm equipes fortíssimas, também temos chance", avalia o técnico Marcelo Lima, do revezamento e de Ambrósio.Salto triplo - O Brasil também fará neste sábado as finais do salto triplo, com Leonardo Elisario dos Santos (obteve 17,57 m na qualificação), e dos 3000 metros com obstáculos, com Fernando Fernandes (fez 8min47s96 na classificação, seu melhor tempo). 110m com barreiras - Nesta sexta, Thiago Jacinto Carahyba Dias, que não se classificou para a final dos salto em distância, garantiu vaga na final, amanhã, dos 110 metros com barreiras, com 14s08, o terceiro melhor tempo da seletiva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.