Brasil começa mal competição entre as mulheres

Silvana Lima é a única a se classificar para as oitavas. Disputa entre os homens só terá início se as ondas melhorarem

Bruno Lousada / RIO, O Estado de S.Paulo

13 de maio de 2011 | 00h00

A etapa do Rio do Circuito Mundial de surfe começou ontem. Mas só para as mulheres. Os homens adiaram a estreia, esperando condições melhores do mar, que estavam com ondas pequenas. O primeiro dia, com bom público e sol escaldante, não foi dos mais positivos para o Brasil. Só a surfista Silvana Lima segue firme na disputa. Ela ganhou a primeira fase e passou direto para as oitavas de final. Já Maya Gabeira, Andrea Lopes e Suelen Naraísa, convidadas do campeonato, decepcionaram. Perderam a primeira bateria e fracassaram na repescagem, dando adeus precoce ao evento.

"A onda está pequena, embora esteja abrindo. Está sem vento, com bom sol, está lindo. Estou feliz", disse Silvana, que superou na primeira bateria a neozelandesa Paige Hareb e a australiana Felicity Palmateer. "Só quero fazer o meu melhor, quem sabe avançar até a final e ganhar o campeonato", afirmou, com personalidade.

Uma das candidatas ao título, a havaiana Carissa Moore conseguiu com tranquilidade classificação para as oitavas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.