Brasil conhece adversários no Mundial de Handebol

O Brasil não teve sorte no sorteio dos grupos do Mundial de Handebol Feminino, a ser realizado entre 5 e 20 de dezembro na China, e caiu na chave considerada mais difícil entre as quatro do campeonato. A seleção brasileira enfrentará na primeira fase Alemanha, França, Suécia, Dinamarca e Congo.

AE, Agencia Estado

15 de julho de 2009 | 15h43

"Estamos na chave mais difícil e equilibrada de todas. O nosso grupo é o único em que as cinco equipes têm chances de avançar para a segunda fase. Apesar de renovada, a Dinamarca ainda é um time muito bom, já a Suécia e a Alemanha são equipes experientes e muito fortes fisicamente", afirmou o treinador dinamarquês Morten Soubak, que assumiu a seleção brasileira em março deste ano.

Para a armadora Duda Amorim, de 22 anos, que atua no Gyori Audieto, da Hungria, o Brasil pode fazer frente a qualquer adversário do grupo, com exceção da Dinamarca. "Acredito que o jogo mais complicado será contra a Dinamarca, que está um nível acima de todas as outras equipes. Mas, contra a Alemanha, Suécia, França e Congo, espero jogos equilibrados", opinou a jogadora.

Coincidentemente, o Brasil terá quatro amistosos com a Dinamarca até o início do Mundial, dois em agosto e outros dois em outubro. "Tanto eles, quanto nós estamos passando por um momento de renovação então esses amistosos serão importantes para nos conhecermos melhor e saber as dificuldades que vamos encontrar no Mundial", disse Morten Soubak.

Tudo o que sabemos sobre:
handebolBrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.