Divulgação/Time Brasil
Divulgação/Time Brasil

Brasil consegue ouro e prata em suas primeiras medalhas do surfe no Pan

Delegação chega ao pódio em Lima com os resultados de Lena Guimarães e Vinnicius Martins

Paulo Favero, enviado especial a Lima, O Estado de S. Paulo

02 de agosto de 2019 | 13h05

O Brasil conquistou suas duas primeiras medalhas no surfe nos Jogos Pan-Americanos. E veio com uma dobradinha no SUP race, a corrida de remada em cima de um Stand Up Paddle. Lena Guimarães venceu a prova feminina com um final emocionante enquanto Vinnicius Martins foi prata também ganhando a posição nos últimos metros.

"É a primeira medalha de ouro do surfe nos Jogos Pan-Americanos. Entrei para a história. A prova é sempre emocionante e desde que comecei fui tomando gosto e nunca poderia imaginar chegar em um evento desses e ainda mais ganhar a medalha", festejou Lena, bastante emocionada com sua conquista.

Ela ficou o tempo todo atrás de Candice Appleby, mas no finalzinho, quando os atletas precisam chegar até a areia da praia em Punta Rocas, as ondas fizeram a diferença. As competidoras caíram da enorme prancha, e isso fez toda a diferença para definir o pódio final.

"A prova foi bem difícil. No começo estava mais perto da Candice, que era a grande favorita da prova, pois além de ótima remadora, ela é excelente surfista. No final tomei uma onda forte, caí e a atleta de Porto Rico encostou. A Candice foi pelo lado esquerdo, que era um trajeto mais conservador, então decidi arriscar e fui para o tudo ou nada", disse Lena.

"Veio uma onda bem grande, sabia que iria cair, mas caí para frente. Até abrir o olho na linha de chegada não sabia que posição estava. Achava que seria segunda, estava muito feliz, aí olhei e vi que a Candice ainda estava lá atrás perto da prancha. Valeu a ousadia", comemorou a brasileira, que pouco depois torceu para seu amigo Vinni.

Para Entender

Pan-Americanos 2019: saiba como assistir ao torneio que será disputado em Lima

Competição vai ter transmissão ao vivo na TV aberta, fechada e online

O brasileiro não conseguiu acompanhar o ritmo forte de Connor Baxter, que ficou com o ouro, mas na reta final, quando estav em terceiro lugar, pegou uma onda e conseguiu ultrapassar o canadense Michael Darbyshire, que teve mais dificuldade com a arrebentação. Vinni acelerou e conseguiu a medalha de prata.

Além das duas medalhas, o surfe ainda vai render mais pódios para o Brasil no Pan de Lima. Chloé Calmon já tem no mínimo o bronze garantido no longboard e tem tudo para ir além. Quem também está na briga no masculino é Wenderson Biludo. No SUP Wave, Nicole Pacelli e Luiz Diniz estão também vivo na disputa de medalhas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.