Mohammed Dabbous/Reuters
Mohammed Dabbous/Reuters

Brasil dá trabalho, mas perde para a Espanha no Mundial de Handebol

Seleção tem atuação honrosa em derrota por 29 a 27 para os atuais campeões do mundo; equipe faz as contas para se classificar

VÍTOR MARQUES - Enviado especial a Doha, O Estado de S. Paulo

17 de janeiro de 2015 | 13h49

O Brasil jogou o que pôde e se superou, dando esperança para a pequena torcida que acompanhava o jogo em Doha (Catar) e gritava ''eu acredito''. Mas não deu: a seleção brasileira masculina de handebol parou nos campeões do mundo. A Espanha venceu a partida por 29 a 27 e confirmou seu favoritismo. Já o Brasil acumula duas derrotas na competição. Na estreia, havia sido derrotado pela seleção do Catar.

O sonho de se classificar às oitavas de final ainda se mantém de pé. Mas é preciso vencer pelo menos dois jogos dos três que faltam pelo grupo A (contra Bielo-Rússia, Eslovênia e Chile) e torcer para uma combinação de resultados. Quatro seleções avançam à próxima fase.

No geral, o Brasil fez um bom jogo. O primeiro tempo terminou com vitória apertada da Espanha, por apenas um gol (15 a 14). A atuação do Brasil foi quase impecável. Se a seleção não tivesse perdido boas chances de contra-ataques e desperdiçado um tiro de sete metros, poderia ter empatado a partida antes do fim da etapa inicial.

César de Almeida, o Bombom, foi um dos principais jogadores do Brasil. O goleiro, que atua na Espanha, chegou a defender uma sequência de três arremates do rival.

No segundo tempo, o Brasil chegou a virar e tornou o jogo disputado ponto a ponto. A seleção brasileira aproveitou melhor as roubadas de bola que no primeiro tempo. O jogo ficou pegado e tenso. E o Brasil ficou por alguns instantes com dois atletas a menos, por suspensão de dois minutos.

Nos últimos dez minutos do jogo, no entanto, a Espanha acertou a defesa. O Brasil passou a ter dificuldade para marcar e os espanhóis voltaram a abrir vantagem no placar, confirmando a vitória. A seleção brasileira volta a jogar no Mundial de Doha nesta segunda-feira contra a Bielo-Rússia.

*O repórter viajou ao Mundial a convite da Federação Internacional de Handebol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.