Wilton Júnior/Estadão
Wilton Júnior/Estadão

Brasil disputará Parapan de Lima com maior delegação da história

Equipe terá 512 integrantes, 24% a mais em comparação com time que foi a Toronto em 2015

Redação, O Estado de S.Paulo

17 de julho de 2019 | 18h05

O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) anunciou uma delegação recorde para disputar os Jogos Parapan-Americanos de Lima, a partir de 23 de agosto. Serão 512 integrantes, sendo 337 atletas, entre os quais atletas-guias, calheiros, goleiros e pilotos, que não possuem deficiência. De acordo com o CPB, o número é 24% maior em comparação com a delegação nacional da última edição do Parapan, disputada em Toronto, no Canadá, em 2015.

Entre os destaques da equipe brasileira está o nadador Daniel Dias, que faturou oito medalhas de ouro no Parapan de Toronto 2015. “Lima será a minha quarta participação em Parapan. É uma competição muito especial para mim, porque colecionei muitas medalhas e todas elas de ouro. A competição também contribuiu para a conquista do Troféu Laureus, o Oscar do esporte mundial, em 2016, que considerou os feitos do Parapan em Toronto e também do Mundial de Glasgow. Estou ansioso desde já”, disse nadador.

Já Evelyn Oliveira, da bocha, campeã paralímpica em pares da classe BC3 nos Jogos Paralímpicos Rio-2016, é novata no Parapan. “Foram muitas fases de treinamento com a seleção além dos treinos pessoais. Este será meu primeiro Parapan, estou ansiosa, mas me preparei bastante. Quando foram divulgadas as medalhas de Lima, imprimi fotos e coloquei também de plano de fundo do meu celular, para trabalhar o objetivo”, afirmou.

Em Lima, três novas modalidades entrarão no programa do Parapan: parabadminton, parataekwondo e tiro esportivo. Os Jogos Parapan-Americanos de Lima devem reunir 1.890 atletas, de 33 países e 17 modalidades. O embarque da deleção brasileira será dividido em cinco grupos, do dia 17 a 23 de agosto.

A meta do Brasil é terminar o Parapan de Lima em primeiro lugar no quadro geral de medalhas, assim como já ocorreu no Rio-2007, em Guadalajara-2011 e Toronto-2015. Na última edição da competição, a delegação brasileira conquistou 257 medalhas (109 de ouro, 74 de prata e 74 de bronze).

“Temos uma grande responsabilidade, que é manter a hegemonia no continente, por isso vamos com nosso melhor time para Lima. Trata-se da primeira edição de Parapan em que pudemos oferecer a estrutura do Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, aos atletas brasileiros. A preparação dos nossos atletas e a qualidade dos profissionais envolvidos nesta missão nos dão a certeza de que fizemos tudo certo. Estamos prontos para encher o Brasil de orgulho neste Parapan”, comentou Mizael Conrado, presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro.

Tudo o que sabemos sobre:
Paralimpíada

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.