Brasil encara ondas sob pressão

Atletas do País tentam quebrar incômodo jejum na Austrália: desde 2002 ninguém é capaz de vencer uma etapa

Giuliander Carpes, O Estadao de S.Paulo

23 de fevereiro de 2008 | 00h00

A janela para a disputa da primeira etapa do circuito mundial de surfe do World Championship Tour (WCT) - a primeira divisão da modalidade, na Gold Coast, na Austrália - vai até o dia 5. A cada remada, os seis brasileiros da elite carregam um peso extra em cima de suas pranchas: a responsabilidade de tentar acabar com o jejum de títulos no WCT. A última vez que um atleta do Brasil venceu uma etapa foi em 2002, em Hossegor, na França, com Neco Padaratz.No ano passado, o melhor brasileiro no WCT foi o gaúcho Rodrigo Dornelles, o Pedra - 19º colocado. Nas duas últimas temporadas, ele obteve bons resultados, principalmente nos eventos da segunda metade do ano. Em 2008, espera começar bem já nas duas etapas australianas que abrem o circuito, na Gold Coast e em Bells Beach. "São lugares alucinantes. Alguns dos meus locais preferidos para surfar. Acho que posso me dar bem nas direitas da Gold Coast", afirma o surfista.Mas Pedra sabe que o favoritismo não está de seu lado. "Vai ser difícil parar o Mick Fanning", diz. O atual campeão do WCT venceu na Gold Coast no início do ano passado e depois manteve-se no topo do ranking até ser coroado na etapa brasileira, em Imbituba (SC). E Fanning promete manter a boa forma. "Achei que agora sentiria a pressão, mas estou bem relaxado", garante o australiano. Fanning ressalta a importância de seus compatriotas do circuito para suas atuações. Os brasileiros não poderiam se espelhar no exemplo? Para Pedra, a união é a chave do sucesso. " A gente se tornou uma família no circuito. Temos de tentar absorver isso de forma positiva. No ano passado, o Mick (Fanning) talvez nem fosse o melhor e foi bem por causa disso."Unidos, os seis brasileiros do circuito terão 11 etapas para tentar repetir os feitos de surfistas legendários do País, como Teco Padaratz e Fábio Gouveia. "Isso está engasgado. A vontade de ganharmos é enorme. Todos temos condições", diz Pedra. Além de Fanning, dois ex-campeões mundiais, o americano Kelly Slater - que ameaça até parar - e o havaiano Andy Irons estão com o orgulho ferido pela derrota em 2008. Slater, octocampeão do WCT, é o primeiro adversário de Pedra na Austrália. Problemas logo na 10ª bateria da competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.