Brasil encara 'pedreira' na estreia da 2ª fase

Contra Rússia, time tenta evitar 'erros primários', Japão, República Checa, [br]Coreia do Sul e Espanha também estão no grupo

, O Estado de S.Paulo

27 de setembro de 2010 | 00h00

BRNO, REPÚBLICA CHECA

A assistente-técnica Janeth detectou "erros primários". A armadora Adrianinha afirmou que é preciso resgatar o "jogo alegre". O técnico Carlos Colinas espera que, finalmente, acabe a "ansiedade". Foram esses alguns dos problemas da seleção brasileira na primeira fase do Mundial que precisam ser superados a partir de hoje, na estreia da segunda fase.

E o Brasil, após perder para Coreia do Sul (60 a 61) e Espanha (57 a 69), além de ter superado Mali (80 a 73) com dificuldades, já encontra a Rússia em sua primeira partida. O duelo começa às 15h15 (horário de Brasília), válido pelo Grupo F.

A má campanha na fase inicial terá repercussão na etapa que hoje se inicia. De acordo com o regulamento, os resultados dos primeiros jogos continuam com o time. O Brasil só leva para a segunda fase os dois pontos das derrotas que sofreu; os outros dois, vindos da vitória contra Mali, serão desconsiderados pois o time africano não se classificou. A seleção é o 9.º entre os 12 times que seguem no Mundial.

Na sequência, a seleção brasileira enfrenta o Japão (amanhã, às 10h30), time para o qual perdeu durante a fase de preparação do Mundial, e encerra sua participação, na quarta-feira, às 13 horas, contra a República Checa, a forte seleção da casa. Os outros dois times da chave são Espanha e Coreia do Sul, mas o Brasil não enfrenta estes adversários, com quem já jogou na primeira fase.

Sem derrotas. A Rússia é uma das quatro equipes invictas no Mundial, ao lado de EUA (donos da melhor campanha até agora), Austrália e Espanha. Vice-campeãs da Europa no ano passado, as russas contam com a ala Svetlana Abrosimova, primeira atleta do País a conquistar um título da WNBA - ela defende o Seatlle Storm, equipe que derrotou por 3 a 0 o Atlanta Dream de Iziane e Érika. Outro destaque é a ala-armadora Becky Hammon, americana naturalizada que se juntou à equipe em Pequim.

Pelo Grupo E, a Austrália, atual campeã do mundo, estreia hoje contra a Grécia, às 10h30. Os EUA jogam contra o Canadá, às 15h15. As duas seleções reeditam as últimas três finais olímpicas na quarta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.