Brasil enfrenta Peru e a altitude na Colômbia

Seleção masculina disputa, em Bogotá, o sul-americano

BOGOTÁ, O Estadao de S.Paulo

16 de agosto de 2009 | 00h00

A altitude e o pouco conhecimento de alguns adversários serão os principais desafios da seleção brasileira masculina de vôlei no Campeonato Sul-Americano da Colômbia. O Brasil estreia contra o Peru, às 19 horas (de Brasília), tentando se adaptar ao fato de atuar a 2.640 metros do nível do mar.O jogador que será mais exigido em tais condições é o levantador Bruno. Ele explica que o ar rarefeito não altera apenas o fôlego, mas também o tempo de bola. "Principalmente no saque e no passe sentimos uma diferença", diz. "Se pegar um pouco errado no saque, já era. No passe, ela (a bola) parece que foi jogada de manchete, já que viaja um pouco mais (para o alto)." Quanto ao fôlego, o levantador diz que está sendo a parte mais fácil. "A única diferença é quando dou um pique. Aí tenho de respirar um pouco mais fundo."O Sul-Americano conta com a participação de outras seis equipes e o time vencedor - que estará classificado para a Copa dos Campeões, em novembro, no Japão - será definido da disputa todos contra todos. A sequência do Brasil será a seguinte: depois do Peru o time pega o Uruguai (19 horas) na segunda-feira, a Colômbia na terça (21 horas), o Chile na quarta (15 horas), a Venezuela na quinta (19 horas) e a Argentina na sexta-feira (21 horas).Bruno sabe que o Brasil entra na disputa como favorito. "Nossa responsabilidade aumentou depois do título da Liga Mundial. Todos estão esperando uma vitória fácil do Brasil na competição, mas não podemos entrar em quadra com isso na cabeça", alerta o levantador. Ele lembra que a Argentina, que ficou entre os seis melhores times na Liga, pode complicar. Já o técnico Bernardinho acha que o Brasil, depois da vitória na Liga Mundial, voltou a ser visto como favorito por todos.PAULISTA FEMININOEm sua estreia no Campeonato Paulista feminino de vôlei, o Osasco derrotou ontem o time de Franca com facilidade por 3 a 0 (25/15, 25/20, 25/17). Também o São Caetano venceu seu primeiro jogo sem maior dificuldade: fez 3 a 0 no Taboão da Serra por 3 a 0 (25/9, 25/16 e 25/18), em partida disputada em seu ginásio, no ABC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.