Brasil evolui e bate Polônia de novo

Até Bernardinho achou que o time ontem foi mais regular em tudo - no saque, no ataque e também no bloqueio

Rafael Vergueiro, estadao.com.br, O Estadao de S.Paulo

15 de junho de 2009 | 00h00

Com menos trabalho do que na estreia, o Brasil conquistou ontem a segunda vitória na Liga Mundial de vôlei. Sem cometer tantos erros em bolas fáceis como havia acontecido no sábado (3 a 1), a seleção masculina voltou a superar a Polônia no ginásio do Ibirapuera,desta vez por por 3 sets a 0, com parciais de 25/20, 25/20 e 25/15.O técnico Bernardinho iniciou a partida com duas alterações no time em relação ao dia anterior: tirou Éder e João Paulo Tavares e colocou em quadra Sidão e Thiago Alves, também integrantes da nova geração da equipe. E gostou do que viu."Foi bem melhor. Fomos regulares tanto no saque quanto no ataque", analisou. "Além disso, nosso bloqueio foi muito bem e viabilizou os contra-ataques. Colocamos a Polônia em grande dificuldade."O destaque da partida foi o meio de rede Lucas, que destruiu a defesa polonesa com saques potentes e foi perfeito tanto no bloqueio como no ataque. O oposto Rivaldo brilhou menos do que no sábado, mas não comprometeu quando exigido. Os jogadores mais conhecidos do público que foi ao ginásio - Murilo, Bruno Rezende e Serginho, do grupo que esteve presentes na Olimpíada de Pequim - também fizeram boa exibição e devem ser mantidos como base do time durante o torneio. "Fiquei bem mais satisfeito, pois acertamos mais e soubemos jogar contra a equipe deles", afirmou o capitão Murilo após o jogo.POUCAS OSCILAÇÕESSem a ansiedade que fez o time errar muito e perder o primeiro set no sábado, a seleção brasileira ontem iniciou bem a partida e não deu praticamente nenhuma chance de reação ao adversário. Em todas as parciais, a equipe logo impôs uma boa vantagem sobre o adversário e caminhou com tranquilidade rumo ao triunfo. Thiago Alves, que colocou 14 vezes a bola no chão, foi o maior pontuador do confronto do Ibirapuera. Nos outros jogos pela Liga Mundial, a octocampeã Itália perdeu no sábado para a China por 3 sets a 0 (25/21, 25/23 e 34/32). Ontem, os EUA, campeões olímpicos, superaram a Holanda por 3 a 2 (25/16, 30/32, 25/17, 20/25 e 15/6), enquanto a Argentina ganhou da Coreia do Sul por 3 a 2 (21/25, 25/21, 19/25, 25/20 e 15/12) e a Rússia passou pelo Japão por 3 a 1 (25/22, 25/22 22/25 e 25/12). O Brasil, que busca seu oitavo título na Liga Mundial, volta a jogar na sexta-feira, às 10 horas, ao enfrentar a Finlândia, em Brasília pelo Grupo D da competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.